quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Palavras Sentidas


"Uma pessoa consegue perdoar a si própria muita coisa na vida; mas, por razões que não fazem grande sentido, tem grande dificuldade em perdoar a si própria o facto de ter sobrevivido quando outros morreram."

Sinto a Tua Falta
Harlan Coben

terça-feira, 18 de setembro de 2018

"Uma História Negra" de Antonella Lattanzi [Divulgação]

Título Original: Una storia nera
Autores: Antonella Lattanzi
Edição: 2018
Editora: Suma de Letras
Páginas:234
PVP: 16,90€

UM ROMANCE OBSCURO, QUE NOS INCITA A PENSAR SOBRE A AMBIGUIDADE E A VIOLÊNCIA DO AMOR

«Um ritmo vertiginoso, marcado por acção e diálogos de primeira.»
La Republica

«Um romance tão convincente quanto um incrível thriller
Vanity Fair

«Cada vez que lerem sobre uma bofetada ou um murro dado a uma mulher, as palavras de Antonella Lattanzi voltarão à vossa cabeça. Uma história negra impossível de esquecer.»
Roberto Saviano

Sinopse:

Carla e Vito casaram-se muito novos. Eram a grande paixão um do outro. Amavam-se muito, mas o amor de Vito era obsessivo e violento. Um sorriso no rosto de Carla ou um vestido mais curto eram o suficiente para o fazer perder a cabeça e levantar-lhe a mão.

Assim que os filhos mais velhos, Nicola e Rosa, saem de casa, Carla consegue divorciar-se e muda-se com Mara, a filha mais nova, para um bairro operário nos subúrbios. No entanto, Vito continua a atormentá-la, a persegui-la e a ameaçá-la.

No terceiro aniversário de Mara, cedendo à insistência da filha, Carla convida Vito para o jantar. Como não acontecia há muito tempo, a família está reunida e a noite corre surpreendentemente bem. Depois... Vito desaparece.

Sobre a autora:

ANTONELLA LATTANZI nasceu em Bari, em 1979, e vive em Roma.

Publicou dois romances antes de Uma História Negra e uma das suas histórias foi publicada numa antologia dos melhores novos autores italianos. Para além de colaborar com diversos meios de comunicação, também escreve para cinema e televisão.

Uma História Negra será publicado em mais de dez países e levado ao grande ecrã.

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

A minha primeira Publicação [Divulgação]

Caros leitores, já não dá para guardar mais segredo!

Hoje foi divulgada pela Editorial Divergência a capa da Antologia de Fantasia Rural onde vai ser publicado um conto da minha autoria. Serão 10 contos de 10 autores portugueses. E que orgulho que sinto por estar no meio de alguns nomes com bastante mais experiência do que eu em escrita!

Digam lá se não está uma capa super artística!



Carlos Alberto Espergueiro, Daniela Maciel, Inês Montenegro, João Ventura, Lívia Borges, Pedro Galvão, Raquel Cal, Ricardo Correia, Rui Ramos e Simão Cortês são os autores desta antologia, coordenada por Luís Filipe Silva, cuja capa foi desenhada por Leonor Macedo e composta por Ricardo Santos.

Sinopse:

É certo e sabido que Portugal é Lisboa e o resto é paisagem.

Entrar neste Portugal implica esvaziar o espírito, atravessar a barreira da compreensão, ir além do além.

Descobrir as histórias que se escondem entre as linhas das histórias banais.

Desconfiar que no olhar manso do gado se esconde um mal antigo e inteligente à espera do momento certo.

Descodificar a mensagem insistente, repetitiva e enlouquecedora dos grilos quando cai a noite.

Hesitar diante da cerca derrubada e aparentemente esquecida.

Tentar sempre, e antes de tudo, partir... se possível.

O Resto é Paisagem tem lançamento marcado para o Fórum Fantástico deste ano.
Mais novidades em breve.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

"Tudo Isto Existe" de João Ventura [Divulgação]

Tudo Isto Existe, de João Ventura, é uma das novas apostas que a Editorial Divergência tem para este ano.

Esta é a capa, desenhada e composta por Inês Pedro Borges


O lançamento decorrerá durante a edição de 2018 do Fórum Fantástico.

Sinopse:

Reunida pela primeira vez num mesmo volume impresso, uma selecção da melhor ficção curta de João Ventura. Cultuador de narrativas acutilantes na tradição de Jorge Luís Borges, Italo Calvino e Julio Cortázar, João Ventura usa a linguagem não apenas como um jogo, mas muitas vezes como personagem, ou mesmo alma, das suas narrativas. Provando que o bom senso raramente é comum, as histórias que cria são habitadas pelos nossos desejos e pecadilhos banais, tornados extraordinários. Não se esqueça que “Tudo isto existe”! E que, parafraseando o adágio, se há aqui algo que não é verdade, pelo menos foi muito bem inventado…

Sobre o autor:

JOÃO VENTURA foi desde muito cedo um leitor omnívoro, percorrendo no Verão a Biblioteca Municipal de Elvas, de onde é natural, à razão de um livro por dia (incluindo tijolos com 500 páginas).

O primeiro choque com o formato conto aconteceu-lhe com “Fuga” de John Steinbeck. Ainda hoje se lembra do sentimento de descoberta!

O primeiro livro de ficção científica que leu foi “O Cérebro de Donovan” (Curt Siodmak, nº 13 da Colecção Argonauta). Um conto de FC que o marcou foi “Flores para Algernon” (Daniel Keyes), incluído no mítico nº 100 da mesma colecção.

Chegou ao fantástico pela “Auto-estrada do Sul”, de Júlio Cortázar e visitando “As ruínas circulares” de Jorge Luís Borges. Encontrou Ítalo Calvino na adolescência, no “Atalho dos ninhos de aranha”, perdeu-o depois e reencontrou-o muito mais tarde em “As cidades invisíveis” e noutros livros. Continua devoto desta Fantástica Trindade.

Atribui a responsabilidade pelo contágio do vírus da escrita à Dra. Odete Taborda, sua professora de português no secundário, cujos TPCs incluíam sempre uma composição (mínimo 8 linhas) sobre um assunto qualquer de que ela se lembrava ao tocar da campainha. Cinco por semana durante um ano lectivo! Cada cura tem sido (felizmente) sempre seguida de uma recaída.

Não acredita em horóscopos.

Palavras Sentidas


"Eu sabia que o casamento não garantia um final de contos de fadas, felizes para sempre até à última página, com as palavras a ecoar até ao infinito. Mas será que a mais íntima das relações não deveria constituir um lugar seguro, onde há outra pessoa que conhece os nossos segredos e falhas e, apesar de tudo, nos ama?"


A Mulher Entre Nós
Greer Hendricks & Sarah Pekkanen

sábado, 8 de setembro de 2018

"O Castigo dos Ignorantes" de Hjorth & Rosenfeldt [Divulgação]

Título Original: De Underkända
Autores: Michael Hjorth e Hans Rosenfeldt
Edição: 2018
Editora: Suma de Letras
Páginas: 512
PVP: 21,90€

O QUINTO VOLUME
DA SAGA SEBASTIAN BÉRGMAN

«Uma série brilhante e tremendamente viciante, graças a uma mistura de histórias engenhosamente arquitetadas e personagens realistas.»
El Periódico, Espanha

«O Castigo dos Ignorantes pode muito bem ser o thriller do outono! A dupla de autores representa qualidade garantida.»
Verdens Gang, Noruega

«Que os autores conhecem bem a sua profissão é evidente. [...] São especialistas em criar suspense e permitir que o leitor seja surpreendido por novos acontecimentos e pistas na investigação policial.»
DAST Magazine, Suécia

Sinopse:

A estrela de um reality show é encontrada morta numa escola, com um tiro na cabeça. Amarrado a uma cadeira de sala de aula, posicionado de frente para um canto, com orelhas-de-burro. Um exame longo, de várias páginas, pregado na parte de trás da cadeira. A julgar pelo número de respostas erradas, a vítima falhou no teste mais importante da sua vida.

Esta morte será o primeiro de uma série de assassinatos contra várias personalidades dos media. O Departamento de Investigação Criminal é chamado. Lutam para encontrar provas e, finalmente, Sebastian Bergman descobre pistas em chats e cartas anónimas publicadas em jornais. O autor das cartas opõe-se à falta de educação entre os modelos da nova geração e fala muito sobre os assassinatos. Sebastian desafia-o e fica claro que o seu oponente sem rosto tem informações sobre os assassinatos a que ninguém, além da polícia — e do assassino —, tem acesso.

Neste novo caso Sebastian Bergman enfrenta um serial killer complexo e tortuoso que ameaça a existência da equipa.

Sobre os autores:

MICHAEL HJORTH nasceu em 1963 em Visby. Sempre amou filmes e livros e hoje é um dos guionistas e produtores mais talentosos da Escandinávia. É um dos fundadores da produtora de sucesso Tre Vänner, responsável pela primeira comédia de grande sucesso da Suécia assim como por alguns dos guiões dos filmes da série Wallander, de Henning Mankell.

HANS ROSENFELDT nasceu em 1964 em Borås. Trabalhou como tratador de leões-marinhos, motorista, professor e actor até 1992, quando começou a escrever para a televisão. Escreveu guiões para mais de 20 séries e já foiapresentador de programas de rádio e televisão. É o criador da série sueca de maior sucesso - a premiada série policial Bron (“The Bridge”), reproduzida em mais de 170 países e com remakes nos EUA, com o mesmo nome, e em França (“The Tunnel”).

Outros títulos publicados:



sexta-feira, 7 de setembro de 2018

"As Impertinências do Cupido" de Ana Gil Campos [Opinião]


As Impertinências do Cupido é o mais recente trabalho de Ana Gil Campos, publicado em 2017 pela Coolbooks.
Desta autora, já tinha lido o seu primeiro livro, A Segunda Pele da Acácia Mimosa, e tenho em casa, ainda por ler, Quando Ruiu a Ponte Sobre o Tamisa.

Este pequeno livro apresenta-nos diversos contos de personagens que vivem em Itaim Bibi, um bairro nobre de São Paulo, e cujas vidas acabam por se entrelaçar.

São contos subordinados à temática das relações amorosas nos dias de hoje, em que as personagens passam por diversas reflexões. Temos os solteiros, incapazes de acreditar que vão encontrar o verdadeiro amor, os recém-casados, que subitamente sentem dúvidas acerca do seu casamento, os que já têm filhos e se sentem insatisfeitos e pouco amados, os que traem e são traídos, e os que se apaixonam fugazmente.

A particularidade mais interessante deste livro é que as pequenas histórias estão escritas de forma a caricaturar as relações amorosas atuais, o que torna a leitura muito divertida. Eu comecei a ler e, pouco depois, já estava a rir às gargalhadas de tão caricatas que eram as situações.
Um dos contos que mais me fez rir foi «Chilrear do azulejo», que retrata a forma como muitas pessoas vivem as relações mais para mostrar nas redes sociais do que para desfrutar da intimidade em si.
Também adorei o conto «Pé de moleque», sobre um homem que desenvolveu uma espécie de paixão obsessiva por uma mulher e então interpretava todas as pequenas ações dela de forma completamente errada.


No geral, é um bom livro para descontrair durante um par de horas, onde também somos presenteados com uma escrita agradável e que foi evoluindo ao longo do tempo. É um livro perfeito para uma tarde na piscina ou na praia, para ir lendo entre mergulhos. Recomendo!

Classificação: 3/5 estrelas

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Trilogia As Faces de Victoria Bergman

Há muito tempo que não lia uma série completa e tinha esta rubrica abandonada. Agora já posso registar aqui, orgulhosamente, a leitura desta excelente trilogia sueca, de Erik Axl Sund, uma dupla de escritores.
Se gostam de policiais negros, não podem perder esta surpreendente história capaz de abalar o estômago dos mais fortes. Totalmente recomendada!


quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Palavras Sentidas


"Para nos sentirmos em segurança, é necessário que sintamos que alguém nos vê, não acha? (...) Mas isto é uma coisa que falha em muitas relações. As pessoas esquecem-se de dar atenção, de apreciar o que o outro faz, porque o único caminho que vale a pena seguir é o caminho que nós próprios seguimos. São os nossos interesses que vêm em primeiro lugar."

A Rapariga-Corvo
Erik Axl Sund

terça-feira, 4 de setembro de 2018

"As Instruções de Pitonisa" de Erik Axl Sund [Opinião]


É com um sentimento agridoce que termino o último livro da trilogia As Faces de Victoria Bergman.

Foi uma leitura dura, por vezes arrepiante e que nem sempre decorria com a rapidez que eu queria. Havia momentos em que não conseguia ler muito, e outros em que desejava ler de forma compulsiva.

Neste livro, Jeanette continua a investigação, tentando finalmente unir todas as pontas soltas. Por sua vez, Sofia Zetterlund continua o processo de se compreender a si própria.

Embora o primeiro livro tenha sido aquele que mais me surpreendeu, devido a uma revelação importante, os volumes seguintes não deixaram de se manter estruturados e com algumas surpresas. Este terceiro volume voltou a surpreender-me, com a descoberta do verdadeiro culpado pelas mortes dos meninos investigados no início da trilogia. Foram descrições cruas, difíceis de ler mas, ao mesmo tempo, fascinantes pela maldade de que o ser humano é capaz.

Os autores conseguiram desconstruir as certezas que fomos criando desde o primeiro volume, e gostei muito disso.
Apesar de toda a mestria inquestionável que os autores revelaram, não sei ainda se me sinto satisfeita com o final dado à trilogia. Compreendi o final, contudo fiquei com uma sensação estranha, como se algo permanecesse inacabado. Parece-me que ainda havia tanto a ser explorado, daí o meu sentimento agridoce.

No geral, o balanço é extremamente positivo e recomendo sem reserva a leitura desta trilogia a todos os amantes de policiais e thrillers negros. Vale muito a pena!

Classificação: 4/5 estrelas

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Livro do Mês: Agosto

O mês de agosto chegou ao fim e é agora o momento de fazer o balanço de leituras.

Aqui estão os livros que me acompanharam ao longo deste mês de verão:


Foi um mês de leituras empolgantes, embora tivesse desejado aproveitar mais o tempo para ler. Não está fácil dar conta da interminável pilha de livros amontoada na estante, à espera de um bocadinho de atenção. Curiosamente, todos estes livros foram emprestados, o que significa que este mês não li um único livro da minha estante.

Vou destacar o livro que mais me intrigou e me deixou desejosa de iniciar a sua leitura.

LIVRO DO MÊS


domingo, 2 de setembro de 2018

Postais pelo Mundo | Hong Kong (2) e Alemanha (27)

Aqui estão mais dois postais recebidos recentemente.

O primeiro apresenta uma belíssima fotografia do Pavilhão das 10mil primaveras do Jardim Imperial, situado na Cidade Proibida.
Durante quase cinco séculos, a Cidade Proibida serviu como residência do Imperador e da sua família e recebeu esse título porque apenas eles tinham permissão de lá entrar.
Atualmente acolhe o Palácio Museu.

 
Vindo da Alemanha, um postal que nos mostra um farol situado em Castle Point, Wellington, Nova Zelândia.


sábado, 1 de setembro de 2018

Aquisições: Agosto

Chegamos ao fim do mês de agosto e cá estou eu para vos mostrar os livros que chegaram a minha casa.

- Recebi duas ofertas, respetivamente da Suma de Letras e da Arena. Um thriller e um livro mais técnico; ambos me deixaram curiosa.
Muito obrigada às editoras e tentarei ser rápida a partilhar a minha opinião.

OFERTA EDITORA


- Este mês aproveitei para fazer algumas trocas e renovar alguns livros da minha estante. Consegui estes três títulos que acredito que me irão proporcionar boas leituras.

TROCAS


- Por fim, recebi dois livros emprestados pela querida Silvana, um deles no âmbito do empréstimo surpresa. Obrigada ;)

EMPRÉSTIMOS


Foi um mês muito bom, não concordam?
E vocês, fizeram muitas aquisições literárias em agosto?

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]


Na semana passada, recebi um novo livro da Silvana para dar continuidade ao nosso projeto.

Este foi o livro que ela me enviou:


Confesso que já andava há alguns meses a desejar secretamente que ela me enviasse este livro, e finalmente esse momento chegou. Ela adorou o livro e ele tem realmente boas opiniões e um bom rating no Goodreads, pelo que estou mesmo entusiasmada por iniciar a leitura. As minhas expectativas estão bastante altas.

Obrigada Silvana!
Visitem o blogue dela para ficarem a conhecer os motivos de me ter enviado este livro.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Palavras Sentidas


"Todos os pais mentem, mas rezam para que nunca saibamos a verdade sobre as omissões estampadas no tecido das suas personalidades, manchas indeléveis que lhes recordam que antes de serem pais eram seres humanos e, como tal, cometiam erros."

Os Muitos Nomes do Amor
Dorothy Koomson