terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]


Recentemente chegou cá a casa mais um livro da Silvana para darmos continuidade ao empréstimo surpresa.

Aqui está o livro que ela me enviou:


Fiquei bastante surpreendida, principalmente quando vi o tamanho do envelope. Este livro tem perto de 800 páginas, por isso consegue ser um bocadinho intimidante. Embora saiba que esta leitura vai render, sei também que Lesley Pearse não desiludirá e estou mais que pronta para me atirar a esta história!

Obrigada Silvana!
Visitem o blogue dela para conhecerem os motivos de me ter enviado este livro.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

"O Meu Livro dos Mantras" de Tanaaz Chubb [Primeiras Impressões]

Encontre um momento de paz e bem-estar com este belo livro que lhe oferece a possibilidade de recitar mantras sempre que precisar de estímulo.

"O Meu Livro dos Mantras" foi publicado este mês pela Arena. Já tive oportunidade de o folhear e de ler algumas passagens e parece-me um livro de leitura interessante, embora deva admitir que não sou muito adepta deste tipo de livros.
Tal como é explicado logo na introdução, "um mantra é uma frase simples que podemos dizer a nós próprios com o objectivo de melhorarmos o nosso bem-estar" e este livro oferece-nos 150 mantras positivos e inspiradores. Em 8 capítulos, são-nos apresentados mantras para começar o dia, para aliviar o stress e a ansiedade, para o amor-próprio, para a cura, para o sucesso, para a abundância, para transformar a sua vida e para o deitar.
Acredito que, para quem aprecia o género, este livro será um grande aliado para ter sempre connosco e procurar o mantra apropriado para cada ocasião da nossa vida.

Deixo-vos com algumas informações acerca da autora.

Sobre a autora:

Tanaaz Chubb é a criadora de Forever Conscious, um dos mais conceituados sites espirituais da actualidade. Talentosa e intuitiva astróloga, Tanaaz trabalhou com pessoas de todo o mundo, ajudando-as a enfrentar os altos e baixos da vida. Todos os seus livros são uma fonte de conhecimento e sabedoria, lições que ela aprendeu ao guiar os outros e ao levar a cabo a sua própria jornada. Tanaaz espera que os seus livros inspirem leitores em todo o mundo.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Instagram

https://www.instagram.com/danielaa.maciel/
Agora já podem seguir-me no Instagram. Poderão acompanhar alguma da informação relacionada com livros que vou publicando no blogue, assim como outro tipo de fotografias mais vocacionadas para outros gostos ou hobbies meus.

Espero-vos por lá! É só clicar na imagem acima!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Palavras Sentidas


"A tragédia abria fissuras, alargava-as ou será que apenas acendia a luz para que conseguíssemos ver a fissura que sempre existira? Se calhar, vivemos na escuridão, cegos pelo sorriso e a fachada positiva. Se calhar, a tragédia só retira as vendas."

Falta de Provas
Harlan Coben

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

O que estou a ler?

 
Por estes dias, tenho na minha mesinha de cabeceira o primeiro romance da escritora portuguesa Carolina Paiva, publicado pela Coolbooks.

É um livro pequeno, que se lê rapidamente. Estou sensivelmente a meio da leitura e, apesar de gostar da escrita da autora, não estou a sentir afinidade com as personagens. Vamos ver se esta sensação se altera nos capítulos restantes do livro.
 


sábado, 9 de fevereiro de 2019

"A Célula Adormecida" de Nuno Nepomuceno [Opinião]


A Célula Adormecida é a quarta obra de autoria de Nuno Nepomuceno, livro que se seguiu à trilogia Freelancer (da qual apenas ainda li o primeiro volume).

Confesso que o Nuno é um dos autores portugueses que mais admiro e tenho procurado adquirir todos os seus livros. Além disso, adoro todo o trabalho de promoção que a sua atual editora (Cultura) tem feito com ele.

Esta obra centra-se na temática do terrorismo, procurando mostrar o que aconteceria se houvesse uma célula adormecida em Portugal. É, desta forma, um livro muito atual, se tivermos em conta os recentes atentados ocorridos na Europa.

Devido a esta temática, o livro centra-se também no Islamismo. Ao longo dos vários capítulos, o autor vai apresentando esta religião, interligando as partes informativas com a ação no decorrer da narrativa, sem se tornar aborrecido para o leitor e permitindo ainda uma leitura bastante dinâmica.
Gostei bastante de ler sobre o Islamismo e a importância do Ramadão para os crentes. Isto permitiu-me alargar os meus conhecimentos bastante vagos relativamente a esta religião.


Além destes aspetos, são igualmente abordados os temas da migração de refugiados, a guerra na Síria e a xenofobia.

O autor apresentou-nos uma família síria a viver em Portugal e foi uma das linhas narrativas que mais gostei de acompanhar, embora eles tenham sofrido demasiado.
Conhecemos também o professor Afonso Catalão que, por ser especialista em Estudos Orientais, acaba por se ver implicado na investigação do ataque terrorista que ocorre num autocarro. Gostei bastante de conhecer o Afonso e descobrir um pouco acerca do seu passado na Turquia.
Gostei de acompanhar a jornalista Diana Santos Silva, bastante tenaz e, na minha opinião, bem caracterizada. Houve um aspeto relativamente a esta personagem, que ocorreu no início do livro na Turquia (a experiência transcendente), e que eu gostaria que tivesse sido referido no final. Imaginei que algo aconteceria a esta personagem em resultado da experiência vivida, o que acabou por não se concretizar.

No que diz respeito à ação, esta ocorre em Portugal, mais especificamente em Lisboa, e na Turquia. Embora eu pouco conheça da capital portuguesa, agradou-me imenso ler algo com tantas referências à cidade.

Em geral, o ritmo da ação é bastante bom e os capítulos pequenos permitem que se imprima uma boa velocidade de leitura.

Um ponto negativo que destaco (e que já tinha referido aqui no blog) é o facto de o livro ser muito pesado, o que torna a leitura muito incómoda. A letra é bastante grande, o que dá origem a mais páginas (são quase 600) e muitas delas em branco devido aos capítulos pequenos. Acho que as editoras deviam ser um pouco mais amigas do ambiente (e do espaço nas nossas estantes) e criar edições mais equilibradas.

É uma leitura que recomendo vivamente, quer conheçam ou não o autor. É importante apoiarmos os autores nacionais e reconhecermos que há talento em muito do que se escreve em Portugal. Quanto a mim, estou ansiosa por me dedicar, em breve, ao Pecados Santos.
Classificação: 4/5 estrelas

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]


O primeiro livro do ano já seguiu para a Silvana. Assim, começamos o novo ano a dar continuidade a este projeto do qual não nos cansamos.

Aqui está o livro escolhido:



Motivos da minha escolha:

Queria, sobretudo, enviar-lhe um livro que tivesse a certeza de que ela iria gostar. Desta forma, começaria o ano sem me preocupar com as "esquisitices" da Silvana, que por vezes é bem difícil de agradar em termos de literatura! Por isso, escolhi este livro da Colleen Hoover, autora que não desilude.

Espero que seja uma boa leitura!

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Palavras Sentidas


"Alguém disse uma vez que no momento em que paramos a pensar se gostamos de alguém, já deixamos de gostar dessa pessoa para sempre."

A Sombra do Vento
Carlos Ruiz Zafón

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Aquisições: Janeiro

É incrível como o primeiro mês do ano passou a voar! Também tiveram essa sensação?
Vamos lá ver as minhas aquisições literárias.

- Comecei o ano a gastar dinheiro em livros. Não resisti a encomendar na pré-venda o mais recente romance do Nuno Nepomuceno, que veio autografado.
Antes do mês terminar, consegui ainda a um bom preço o thriller de Javier Castillo que tem sido tão falado nas redes sociais. Espero que valha a pena!

COMPRA


- Recebi ainda uma oferta da Arena. Muito obrigada! Nos próximos dias tentarei falar-vos um pouco deste livro e partilhar convosco as minhas primeiras impressões.

OFERTA EDITORA


E como correu o vosso mês a nível de aquisições?

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Palavras Sentidas


"Ser obrigado a ser sempre forte é o mesmo que não viver."

Fome de Fogo
Erik Axl Sund

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

O que estou a ler?


Foi há mais de dez anos que li os três primeiros livros da série Rizzoli & Isles, da autora Tess Gerritsen. Lembro-me de, na altura, ter adorado estes livros.

Mais recentemente, fui comprando os volumes que me faltavam e decidi agora dar continuidade à série.
Apesar de pouco me recordar dos três livros que li, achei que seria uma perda de tempo lê-los novamente, uma vez que são imensos os livros da estante que precisam de ser lidos. Assim, aproveitei uma viagem de autocarro neste fim de semana e peguei no Duplo Crime, o quarto volume da série, que se centra mais na Dra Maura Isles.

Por enquanto, ainda só li as primeiras cem páginas, mas estou bastante cativada. Espero grandes emoções para o decorrer da leitura!


quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Palavras Sentidas


"O desgosto, pensava, podia comparar-se a um rochedo na costa de um oceano.
Quando dormia, era como se a maré o tivesse coberto, e havia então um alívio da dor. Mas quando acordava, logo a maré descia e o rochedo reaparecia, massa incrustada de vidas que corroíam a sua própria existência, e ali se manteria eternamente, a menos que Deus decidisse fazê-lo desaparecer."

Misery
Stephen King

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

"O Retrato de Rose Madder" de Stephen King [Opinião]


Foi no ano passado que comecei a conhecer as obras de Stephen King. Depois de ter tido uma experiência fantástica com Misery, fiquei com vontade de ler o máximo possível de livros do autor.

O Retrato de Rose Madder fala-nos de uma mulher que foge ao marido, depois de catorze anos de violência doméstica. Dá início a uma vida nova noutro local, enquanto faz algumas amizades e encontra um novo amor. Mas o medo de que o marido volte a encontrá-la está sempre presente...

O livro inicia-se com um capítulo bastante chocante, mostrando-nos logo ali que o marido de Rose é extremamente violento. Isto é comprovado ao longo da narrativa, à medida que vamos conhecendo mais aspetos do casamento de ambos.

Foi uma situação de dimensão inferior que levou Rosie a decidir fugir ao marido. Todos os seus medos e angústias estão muito bem descritos; penso que o autor fez um excelente trabalho.

Por sua vez, Norman, o marido de Rosie, é uma personagem completamente asquerosa e, se o autor fez um bom trabalho a caracterizar a personagem feminina, conseguiu-o ainda melhor a caracterizar este vilão. Norman é bem capaz de ser um dos vilões mais sádicos e arrepiantes que já encontrei.


Este romance poderia ser uma história sobre violência doméstica, como tantas outras. Contudo, o autor introduziu uma componente de fantasia que tornou este livro um pouco diferente. Sinceramente, não apreciei tanto esta vertente. Sendo o tema que é, gostava que toda a história se tivesse passado no mundo real e que não tivesse o seu clímax no mundo de fantasia que o autor criou.

Um outro aspeto interessante é que neste livro foi mencionado Paul Sheldon (personagem de Misery) e alguns dos seus romances.
Devo dizer que, a cada novo livro que leio do autor, adoro procurar referências a personagens ou elementos de obras passadas.

No geral, o livro é bastante bom pela caracterização das personagens e pelo exemplo de coragem e superação que oferece a todas as mulheres vítimas de violência.
Não é, na minha opinião, um dos mais assustadores do autor, embora apenas possa comparar com os outros dois que li.
Sem dúvida que desejo continuar a explorar as inúmeras obras do autor.

Classificação: 3/5 estrelas

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

O que estou a ler?

 
A segunda leitura do ano é um livro da minha estante que, tal como muitos outros, esperava a sua oportunidade de ser lido.
 
Este mês, Nuno Nepomuceno lançou um novo romance. Confesso que tenho comprado todos os livros dele (faltam-me apenas dois da trilogia Freelancer) dado que é um dos autores portugueses que mais admiro. Além disso, adoro o excelente trabalho de promoção que a editora Cultura tem feito com ele.

Assim, como quero muito ler o novo thriller, achei que estava na hora de perder o medo a este calhamaço e agarrar-me a ele para conhecer o professor Afonso Catalão e só depois ler o Pecados Santos e o novíssimo A Última Ceia.

Já vou sensivelmente a meio do livro e estou a gostar bastante. Espero que a ação se intensifique mais à medida que me for aproximando do final.

O único ponto negativo que destaco, para já, é o facto de o livro ser muito pesado, o que torna a leitura muito incómoda. A letra é bastante grande, o que dá origem a mais páginas (são quase 600) e muitas delas em branco devido aos capítulos pequenos. Acho que as editoras deviam ser um pouco mais amigas do ambiente (e do espaço nas nossas estantes) e criar edições mais equilibradas.

sábado, 19 de janeiro de 2019

Passatempo de Ano Novo [Resultado]


Com o apoio da editora Clube do Autor, tinha para oferecer um exemplar do mais recente romance de Margarida Rebelo Pinto.

Foram registadas 26 participações.

E, sem mais demoras, a vencedora é:

Marlene Santos

Parabéns! Vais receber um e-mail, ao qual deverás responder com os teus dados.
Obrigada a todos os que participaram e fiquem atentos, pois haverá novos passatempos no futuro.