quarta-feira, 20 de março de 2019

Palavras Sentidas


"Uma vida está cheia de traições e, se não se consegue aprender a viver com elas, não se tem grandes hipóteses de sobreviver."

Fome de Fogo
Erik Axl Sund

segunda-feira, 18 de março de 2019

Passatempo "O Meu Livro dos Mantras" [Resultado]


Com o apoio da Arena, tinho para oferecer um exemplar do livro de Tanaaz Chubb, O Meu Livro dos Mantras.

Foram registadas 33 participações, dando um total de 127 entradas.

Assim, sem mais demoras, o vencedor é:

Arnaldo Santos

Muitos parabéns! Vais receber um e-mail, ao qual deverás responder com os teus dados. Obrigada a todos os que participaram e fiquem atentos, pois haverá novos passatempos em breve.

sábado, 16 de março de 2019

"Segue o Coração - Não Olhes Para Trás" de Lesley Pearse [Opinião]


Fiquei fã de Lesley Pearse desde que a Silvana me começou a emprestar alguns dos livros da autora. Desde aí, tenho vindo a descobrir personagens e histórias maravilhosas.

Segue o Coração - Não Olhes Para Trás conta-nos a história de Matilda Jennings, uma pobre vendedora de flores que vive num dos bairros degradados de Londres. Um dia, uma boa ação mudará toda a sua vida. Matilda recebe a oportunidade de ir viver para a América, viver todas as aventuras que o Novo Mundo lhe proporciona e dar um rumo à sua vida.

Matilda é uma personagem inesquecível, assim como este romance, que acompanha todos os seus passos, desde que é uma jovem de 16 anos até ao fim da sua vida.
O tamanho do livro pode intimidar (afinal, são quase 800 páginas) mas a escrita de Lesley é tão cativante que bastam poucas páginas para o leitor se sentir transportado para o mundo destas personagens.


A história inicia-se em 1842 e, ao longo de todo o livro, somos brindados com algumas descrições do contexto histórico e social, o que torna a leitura bastante interessante. Nota-se o trabalho de pesquisa que a autora fez e acredito que não deve ser fácil escrever um livro deste género.

Matilda é uma mulher excecional e talvez uma daquelas personagens que nunca esquecerei. Ela passa por tantas tragédias, perdas, desilusões, e mesmo assim não perde a sua resiliência, não se deixa abater nem fica prostrada no chão a chorar. É realmente um exemplo a forma como ela encontra sempre uma forma de superar.

Apesar de se ler muito bem, é uma narrativa densa e com uma grande carga dramática, o que por vezes pode fazer com que o leitor se sinta um pouco cansado e deprimido com a leitura. A morte está muito presente ao longo de toda a trama e, embora seja doloroso dizer adeus a muitas personagens queridas, são estes acontecimentos que fazem a ação avançar e levam Matilda a dar sempre um passo em frente.

Foram imensas as personagens que me apaixonaram: o jovem Sidney e a forma exemplar como mudou de vida e esteve sempre ao lado de Matilda, Tabitha e a sua persistência em tornar-se médica, Giles, por ter dado uma vida nova a Matilda, Zandra e os seus valiosos conhecimentos, e o capitão James Russell, por tudo o que ele significou para Matilda. E estas são apenas algumas das que mais me marcaram.

Em conclusão, é uma leitura que vale realmente a pena para quem gostar de histórias dramáticas e que vos deixam de coração apertado. Mal posso esperar pela oportunidade de voltar a ler Lesley Pearse.

Classificação: 5/5 estrelas

quarta-feira, 13 de março de 2019

Palavras Sentidas


"Espero que encontres um amor assim: que seja absorvente e poderoso, que te faça sentir que estás a enlouquecer ligeiramente. E, se encontrares esse amor, abraça-o. Segura-o. Quando te entregares a um amor como esse, o teu coração ficará magoado. Ficará desgastado. Mas também te sentirás invencível e infinito."

O Que Fica Somos Nós
Jill Santopolo

sexta-feira, 8 de março de 2019

Promoções WOOK

Já viram as fantásticas promoções que a WOOK está a fazer?

wooklet-mrec 
(cliquem na imagem para ver os livros em promoção)

Até ao dia 10 de março, há uma seleção de livros com descontos entre os 50 e os 80%.

Há também bastante títulos da Coolbooks incluídos nesta promoção, o que significa que é uma excelente oportunidade para comprar autores portugueses e apoiar o que se escreve em Portugal.

Vão aproveitar esta promoção?

quarta-feira, 6 de março de 2019

Palavras Sentidas


"Como pode esperar que os seus filhos sonhem tão alto como as estrelas, se não conseguem erguer a cabeça para as contemplar?"

Às Cegas
Josh Malerman

segunda-feira, 4 de março de 2019

"Regras para Descolagem" de Carolina Paiva [Opinião]


Sentia algum entusiasmo por ir conhecer uma nova autora portuguesa, a Carolina Paiva, que, antes de ser publicada, já era conhecida na blogosfera (embora eu nunca me tivesse cruzado com o seu blogue).

Contudo, há opiniões um pouco ingratas de escrever e esta é uma delas. Sei que a escrita implica muito trabalho e dedicação, muita frustração e luta, e creio que qualquer escritor gosta de ouvir críticas positivas ao seu trabalho e de saber que os leitores desfrutaram realmente do que leram.

A minha relação com este livro, infelizmente, não foi das melhores. Não sei se terá sido por tê-lo lido a seguir a uma leitura muito boa, talvez estivesse ainda um pouco ressacada e não consegui entrar nesta história tão bem como desejava.

Em Regras para Descolagem conhecemos Lourenço, um detetive privado que está a trabalhar naquele que decidiu ser o seu último caso. É durante um voo, com a ajuda de um companheiro de viagem, que ele irá passar por um período de reflexão, procurando resolver o seu passado.


A escrita da Carolina é muito clara e cuidada, um ponto a seu favor e que nem sempre se encontra na primeira obra de um autor. Foi o aspeto que mais me agradou no livro.

Não gostei muito do registo em que a história nos foi contada. A maior parte da narrativa centrou-se nos pensamentos do Lourenço e nas suas reflexões e arrependimentos acerca da sua vida. Foi muito contar e não mostrar e, dessa forma, não consegui sentir-me cativada. Certamente a história teria resultado bem melhor se tivesse um registo um pouco diferente.

Não tive dificuldades com os recuos e avanços no tempo, consegui sempre situar-me bem. Compreendo que muitos leitores necessitem que o tempo esteja bem delimitado, mas a forma como a autora estruturou a história a nível temporal funcionou comigo.

Por outro lado, senti dificuldades nos diálogos. Achei-os pouco claros, com pouca expressividade e, com frequência, dava comigo perdida, sem saber quem estava a falar e a ter de voltar atrás para ler novamente. Creio que fazia falta trabalhar um pouco mais os diálogos, de forma a colmatar estas pequenas faltas.

Gostava de tecer comentários mais positivos a este livro, no entanto, a minha experiência com esta leitura deixou-me um pouco desiludida e acho importante ser sincera.

Espero que a autora continue a escrever, a aperfeiçoar os seus trabalhos e que em breve possa presentear os seus leitores com outra história da sua autoria, quem sabe até num registo diferente.

Classificação: 1/5 estrelas

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Aquisições: Fevereiro

Estamos mesmo a dizer adeus ao segundo mês do ano e chegou o momento de fazer o balanço das aquisições literárias.
Foi um mês calmo e não gastei qualquer dinheiro em livros, para compensar os gastos do mês passado.

- Recebi estes dois livros emprestados. O primeiro já está lido e partilharei a minha opinião em breve; o segundo é a minha leitura atual.

EMPRÉSTIMOS


- Este também veio juntamente com os livros anteriores, foi emprestado mas tinha sido adquirido anteriormente através de uma troca.

TROCA


E como correu o vosso mês a nível de aquisições?

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Palavras Sentidas


"Eu queria que o amor vencesse tudo, mas o amor não pode vencer nada. Não pode fazer nada só por si.
Depende de nós para vencermos em nome dele."

A Cada Dia
David Levithan

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

O que estou a ler?

 
A minha quinta leitura do mês está a ser este calhamaço gigante da Lesley Pearse. Apesar do seu tamanho intimidar e de fazer doer os braços, a história compensa tudo.

Estou sensivelmente a meio do livro e já acompanhei tantas aventuras, já me ri, já me comovi, já soltei algumas lágrimas teimosas... Está a ser excelente acompanhar estas personagens e se passo algum dia sem ler um capítulo, fico com a sensação de que me falta algo.
Desconfio que este livro me vai deixar com uma grande ressaca assim que chegar ao final, mas é isso que acontece quando lemos bons livros, não é?



sábado, 23 de fevereiro de 2019

"Duplo Crime" de Tess Gerritsen [Opinião]


Passaram mais de dez anos desde que li os três primeiros livros da série Rizzoli & Isles, de Tess Gerritsen. Lembro-me de, nessa altura, ter ficado fascinada com esses livros que, possivelmente, foram dos primeiros policiais que li.

Só mais recentemente comecei a comprar os volumes que me faltavam e, com eles na estante, decidi que chegara o momento de dar continuidade à série. Peguei em Duplo Crime, que é o quarto livro, mesmo sem ter relido os anteriores (achei que seria um desperdício de tempo, tendo em conta a quantidade de livros que tenho para ler).

Bastaram os primeiros capítulos para e sentir totalmente cativada pela história. Este livro foca-se em Maura Isles, a médica-legista, e tudo começa quando é encontrado um cadáver de uma mulher exatamente igual a ela. A partir daqui, será também descoberto um crime do passado e, juntamente com a detetive Jane Rizzoli, Maura irá partir numa tenebrosa excursão ao seu passado, acabando por descobrir uma verdade dolorosa.


Gostei bastante de conhecer um pouco mais acerca de Maura, cuja vida tinha sido ainda fugazmente abordada nos livros anteriores, pelo pouco que me recordo. A autora conseguiu mostrar-nos todos os receios e dúvidas da personagem, ao mesmo tempo que nos conduzia por uma investigação alucinante.

Tal como tem sido hábito nos policiais de Tess Gerritsen, este também dá um particular destaque aos procedimentos policiais, à análise dos locais dos crimes e à descrição das autópsias. Este último ponto é talvez o que considero mais interessante nas obras da autora, dado que as descrições vêm acompanhadas de imensos detalhes técnicos.

É uma leitura entusiasmante, que prende o leitor e o faz mergulhar numa teia de acontecimentos, à medida que a autora vai desvendando pista por pista. Um livro que reforçou a minha vontade em pegar de imediato  nos volumes seguintes desta excelente série!

Classificação: 5/5 estrelas

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Passatempo "O Meu Livro dos Mantras"


Com o apoio da Arena, tenho para oferecer um exemplar do livro de Tanaaz Chubb, O Meu Livro dos Mantras.

Regras:

- Ser seguidor da página da Arena Editora (obrigatória);
- Ser seguidor do blogue, da minha página de Facebook e do meu Instagram (opcionais, dão uma entrada extra);
- Partilhar o passatempo (opcional, dá uma entrada extra);
- O passatempo inicia-se hoje e termina dia 12 de março, às 23h59.
- Apenas uma participação por pessoa.
- O sorteio será efetuado no Random.org.
- O vencedor será publicado no blogue e contactado por e-mail, tendo 24h para responder, indicando a morada para envio do prémio.
- São aceites publicações de Portugal Continental e Ilhas.
- O envio do prémio ficará a meu cargo (não me responsabilizo por extravios nos CTT).


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Palavras Sentidas


"Há uma grande diferença entre odiar e não sentir nada. O primeiro é recorrente e humano, o segundo é transcendente e quase divino."

A Solidão é um Deus Negro 
(Antologia O Resto é Paisagem)
Ricardo Correia

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]


Recentemente chegou cá a casa mais um livro da Silvana para darmos continuidade ao empréstimo surpresa.

Aqui está o livro que ela me enviou:


Fiquei bastante surpreendida, principalmente quando vi o tamanho do envelope. Este livro tem perto de 800 páginas, por isso consegue ser um bocadinho intimidante. Embora saiba que esta leitura vai render, sei também que Lesley Pearse não desiludirá e estou mais que pronta para me atirar a esta história!

Obrigada Silvana!
Visitem o blogue dela para conhecerem os motivos de me ter enviado este livro.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

"O Meu Livro dos Mantras" de Tanaaz Chubb [Primeiras Impressões]

Encontre um momento de paz e bem-estar com este belo livro que lhe oferece a possibilidade de recitar mantras sempre que precisar de estímulo.

"O Meu Livro dos Mantras" foi publicado este mês pela Arena. Já tive oportunidade de o folhear e de ler algumas passagens e parece-me um livro de leitura interessante, embora deva admitir que não sou muito adepta deste tipo de livros.
Tal como é explicado logo na introdução, "um mantra é uma frase simples que podemos dizer a nós próprios com o objectivo de melhorarmos o nosso bem-estar" e este livro oferece-nos 150 mantras positivos e inspiradores. Em 8 capítulos, são-nos apresentados mantras para começar o dia, para aliviar o stress e a ansiedade, para o amor-próprio, para a cura, para o sucesso, para a abundância, para transformar a sua vida e para o deitar.
Acredito que, para quem aprecia o género, este livro será um grande aliado para ter sempre connosco e procurar o mantra apropriado para cada ocasião da nossa vida.

Deixo-vos com algumas informações acerca da autora.

Sobre a autora:

Tanaaz Chubb é a criadora de Forever Conscious, um dos mais conceituados sites espirituais da actualidade. Talentosa e intuitiva astróloga, Tanaaz trabalhou com pessoas de todo o mundo, ajudando-as a enfrentar os altos e baixos da vida. Todos os seus livros são uma fonte de conhecimento e sabedoria, lições que ela aprendeu ao guiar os outros e ao levar a cabo a sua própria jornada. Tanaaz espera que os seus livros inspirem leitores em todo o mundo.