quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Palavras Sentidas


"A questão com as estradas é que, às vezes, percorremo-las novamente. Às vezes temos uma nova oportunidade de fazer o mesmo caminho."

O Que Fica Somos Nós
Jill Santopolo

terça-feira, 14 de agosto de 2018

"Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa" de Judith Kerr [Opinião]


Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa é um livro juvenil, publicado originalmente em 1971, por Judith Kerr.

Publicado há 47 anos, este livro continua extremamente atual, numa altura em que se fala muito de migrantes e refugiados.

 O livro conta a história de Anna e da sua família. Em 1933, Hitler está quase a subir ao poder e o pai dela tem de fugir do país. Pouco depois, Anna, juntamente com a mãe e o irmão, juntam-se a ele com todo o sigilo. E é na Suiça que vão iniciar uma nova aventura.

A escrita da autora é muito cativante e achei enternecedora a forma como ela escreve para o público mais jovem. Dei por mim tanto a rir-me às gargalhadas com as peripécias dos dois irmãos, como a sentir-me comovida com as suas conquistas.
Vivemos com eles a aventura que é mudar de país, aprender uma língua nova e habituar-se aos costumes da população, alguns bastante estranhos.
Depois da Suíça, ainda partem para França e, mais tarde, para a Inglaterra, sempre em busca de um local onde o trabalho do pai de ambos seja mais valorizado.

O livro retrata de forma bastante subtil o tema da Segunda Guerra Mundial, acabando por ser uma espécie de introdução, uma vez que a narrativa acontece anos antes do início da guerra.
Gostei muito e recomendo vivamente a sua leitura, tanto pelo público jovem como pelo mais graúdo.

Classificação: 4/5 estrelas

sábado, 11 de agosto de 2018

"Monteperdido" de Agustín Martínez [Divulgação]

Título Original: Monteperdido
Autor: Agustín Martínez
Edição: 2018
Editora: Suma de Letras
Páginas: 541
PVP: 21,90€

"Agustín Martínez é um especialista no romance policial, desvia as nossas suspeitas e oferece inúmeras surpresas"
Sächsische Zeitung

"Uma atmosfera perturbadora, personagens convincentes e reviravoltas fascinantes - uma revelação!"
Bitacora de Lecturas



Sinopse:

Um thriller psicológico absorvente e de ritmo cinematográfico.

Ana e Lúcia, duas amigas de onze anos de uma pequena aldeia dos Pirenéus, abandonam a escola e vão para suas casas. Mas nunca chegam ao seu destino. Ninguém mais as vê.

Cinco anos mais tarde, entre os despojos de um acidente de carro, num desfiladeiro próximo a Monteperdido, aparecem o corpo de um homem e uma adolescente gravemente ferida e desorientada. É Ana, uma das meninas que desapareceu há muito tempo. Enquanto toda a aldeia tenta assimilar o rumo dos acontecimentos, o caso é reaberto. Quem é o homem morto? Quem está por trás do sequestro das meninas? Onde está Lúcia? E, o mais importante, ainda estará viva?

As respostas a estas perguntas escondem actos terríveis que muitos habitantes de Monteperdido lutam desesperadamente para manter em segredo.

Sobre o autor:

AGUSTÍN MARTÍNEZ nasceu em Lorca, Múrcia, em 1975. Formado em Imagem e Som pela Universidade Complutense de Madrid, iniciou a sua carreira profissional em publicidade, mas a escrita de guiões de ficção para televisão logo se cruzou no seu caminho. Actualmente, alterna este trabalho com a direção de programas e colaborações na rádio. Desde 1999, ano em que escreveu o seu primeiro guião, participou em muitas séries, às vezes como criador, outras como guionista.

O seu primeiro romance, Monteperdido - A Vila das Meninas Desaparecidas, foi uma estreia deslumbrante com excelentes críticas em todos os países onde já foi publicada - os direitos foram vendidos para mais de dez países. O seu segundo romance Mala Hierba também já está a ser traduzido para várias línguas.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Palavras Sentidas


"A morte ensinava muitas coisas. Uma pessoa dispunha-se a dar fosse o que fosse, a perdoar fosse o que fosse, para ter só mais um segundo..."

Sinto a Tua Falta
Harlan Coben

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]


Um novo livro já chegou a casa da Silvana durante os últimos dias, para darmos continuidade a este nosso projeto tão querido.

Este foi o livro escolhido:


Motivos da minha escolha:

  • Queria redimir-me pelo último livro que emprestei à Silvana e que acabou por não ser uma leitura prazerosa. Espero sinceramente que ela goste tanto deste como eu gostei.
  • Este livro faz parte de um desafio que a Silvana tem para este ano.

Espero que gostes. Boa leitura!

domingo, 5 de agosto de 2018

Postais pelo Mundo | Rússia (21)

Aqui está mais um postal que recebi recentemente, vindo da Rússia.
 
Trata-se de uma ilustração de um farol em forma de girafa. A ilustradora é a Natalia Romankova.



sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Livro do Mês: Julho

Mais um mês findou e chegou o momento do balanço de leituras.

Estes foram os livros que me acompanharam ao longo do mês de julho:


Embora as leituras tenham sido poucas, os géneros foram bem variados. Ao contrário do mês passado, em que as leituras foram mais mornas, este mês todos os livros que li me encantaram de alguma forma.

Vou destacar o livro que me proporcionou uma maior avalanche de emoções.

LIVRO DO MÊS


quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Aquisições: Julho

O mês de julho chegou ao fim e esteve recheado de aquisições literárias mesmo boas.
Vamos ver?

- Recebi uma prenda de aniversário que chegou com algum atraso, mas deixou-me com um sorriso de felicidade. É uma autora que nunca li e que, não sei porquê, acabo por estar sempre a adiar. Espero não demorar muito tempo a entreter-me com este livro.

PRENDA ANIVERSÁRIO


- Recebi do Clube do Autor este livro, que me deixou bem curiosa. Muito obrigada à editora! Tentarei ser rápida a ler e a partilhar a minha opinião.

OFERTA EDITORA


- Este mês fiz a minha primeira troca do ano e consegui um livro que queria mesmo muito desde o seu lançamento. É outro que tenho de ler em breve!

TROCA


- Consegui quatro livros emprestados, os dois primeiros para concluir a leitura da trilogia As Faces de Victoria Bergman.

EMPRÉSTIMO



- Por fim, a tão esperada visita à Feira do Livro de Viana do Castelo rendeu-me estes três títulos. Os dois primeiros foram comprados quase por impulso; nunca li nada do autor mas têm surgido boas surpresas dos países nórdicos. O Julieta era um livro que me foi recomendado há muito tempo e tive a sorte de encontrá-lo a um ótimo preço.

FEIRA DO LIVRO


E vocês, tiveram um mês tão bom quanto o meu?

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Palavras Sentidas


"(...) o amor pela pessoa certa pode ser a experiência mais bela da nossa existência, e por isso não conseguimos defini-la. Não sabemos, porque, quando amamos alguém com tanta intensidade e somos correspondidos, é como perceber que voamos sem asas."

Sorrisos Quebrados
Sofia Silva

terça-feira, 31 de julho de 2018

Momentos WOOK

Precisam de livros para as férias?
Então não percam os Momentos WOOK.

São livros com 20% de desconto imediato + portes grátis.
É de aproveitar!

Cliquem na imagem e escolham os vossos livros!


domingo, 29 de julho de 2018

Postais pelo Mundo | Canadá (2)

Há mais de um ano que não recebia nenhum postal do Canadá. Aqui está o segundo que recebo desse país.
 
O postal apresenta uma visão noturna com o Muttart Conservatory do lado esquerdo. Analisando apenas o nome e a imagem, pensei que se tratasse de algum museu, mas acabei por ser surpreendida.
O Muttart Conservatory é um Jardim Botânico localizado na cidade de Edmonton, Alberta, Canadá. É constituído por três estufas, jardins públicos e diversas pirâmides para exibição de espécies de plantas, assim como exibições sazonais.


A imagem abaixo apresenta uma fotografia com a disposição das várias pirâmides do Muttart na cidade.
 


sábado, 28 de julho de 2018

"És o Meu Destino" de Lesley Pearse [Opinião]


As obras de Lesley Pearse são sempre uma boa escolha para horas bem passadas e repletas de emoções. Foi a Silvana que me levou a começar a ler os livros desta autora e, graças a ela, já tive oportunidade de ler uns quantos.

És o Meu Destino é o terceiro volume da saga de Belle, uma das melhores personagens que já tive o prazer de encontrar na literatura. Os dois primeiro livros centram-se em Belle e, neste terceiro, conhecemos e acompanhamos a vida da sua filha Mariette.

Mariette é uma jovem irresponsável, desafiadora, egoísta e que está farta da pequena cidade onde vive, na Nova Zelândia. Devido aos seus comportamentos rebeldes, os pais consideram que será melhor enviá-la para Londres, onde ela poderá ter novas experiências e ganhar alguma maturidade.

Só não esperavam é que, pouco tempo depois, começasse a Segunda Guerra Mundial e, com ela, os violentos bombardeamentos nazis na cidade de Londres.


Ao longo desta páginas, assistimos a um gigantesco crescimento por parte desta personagem. Mariette passa de uma jovem fútil e egoísta a alguém corajoso, com vontade de ajudar os outros e até pronta a arriscar a própria vida para proteger os mais desfavorecidos.

É uma personagem que se fortaleceu pela tragédia e que não se deixou abater com os acontecimentos terríveis que teve de vivenciar.

Este é um livro bastante dramático embora, na minha opinião, não tão dramático como o segundo da série. Houve momentos em que chorei mas, na maior parte do tempo, senti-me mais fria, um pouco mais desvinculada de Mariette. Não significa que não tenha gostado dela, porque gostei. Apenas senti que por ser uma personagem mais fria, mais pronta a fazer o que tinha de ser feito sem se queixar e sem se deixar mergulhar na autocomiseração, talvez isso tenha passado também para mim e se tenha refletido na forma como aceitei esta personagem.

Recomendo absolutamente este livro, bem como toda a série. Existem já imensos livros da autora, é só escolher caso desejem experimentar. Prometo que serão leituras muito boas e repletas de emoções.

Classificação: 4/5 estrelas

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Palavras Sentidas


"Todos nós sobrepomos às nossas memórias os filtros através dos quais queremos ver a nossa vida."

A Mulher Entre Nós
Greer Hendricks & Sarah Pekkanen

domingo, 22 de julho de 2018

Postais pelo Mundo | Holanda (8)

Aqui está um novo postal vindo da Holanda.

Nele podemos ver um misto de fotografias de Texel, um município situado na Holanda. Texel é a maior das Ilhas Frísias, um cordão costeiro de ilhas.



quinta-feira, 19 de julho de 2018

"A Rapariga-Corvo" de Erik Axl Sund [Opinião]


Comprei este livro o ano passado na Feira do Livro e acabei por emprestá-lo à minha melhor amiga antes de eu própria o ler. Quando mo devolveu, ela disse-me que já tinha lido toda a trilogia e que eu teria de o ler o mais depressa possível e que iria precisar dos outros dois volumes com urgência.

Decidi então embrenhar-me na leitura deste thriller, o primeiro volume da série As Faces de Victoria Bergman.

A história vai-se centrando em Jeanette Kihlberg, uma polícia que investiga uma série de homicídios macabros de meninos em Estocolmo. São casos difíceis, com poucas pistas, e, quando surgem suspeitos, nem o procurador autoriza a que essas pessoas sejam investigadas.

Paralelamente, conhecemos também Sofia Zetterlund, uma psicoterapeuta que trata de casos difíceis, trabalha maioritariamente com pessoas traumatizadas. Neste momento, tem dois pacientes desafiantes: Samuel Bai, uma criança-soldado, e Victoria Bergman, uma mulher com um profundo trauma de infância.

Ambos os pacientes de Sofia sofrem de transtorno dissociativo de personalidade, um tema sobre o qual muito me agradou ler. Já tinha visto esta temática explorada em filmes, mas creio que foi a primeira vez que li algo do género. Senti-me fascinada com um capítulo em que Sofia explora as várias personalidades de Samuel Bai e só fiquei com pena de ter achado pouco.

Victoria Bergman é uma mulher estranha, que sofreu horrores na sua infância. Mesmo com os capítulos que nos transportam para o passado, ainda ficou muito por contar acerca desta mulher.

Os capítulos são pequenos, o que torna a leitura bastante dinâmica. No início, estava a custar-me adaptar-me à leitura porque me parecia haver pouca ação e muitas informações acerca da vida pessoal das protagonistas. Mais para o fim, compreendi que tal era necessário para o desenrolar dos acontecimentos.

Este é um livro duro, sombrio, que explora o tema da pedofilia e do tráfico de crianças. É um livro onde a maldade está muito presente, nos arrepia e nos faz revolver o estômago.
Perto do final, surge uma reviravolta completamente inesperada. Foi isso que me fez terminar o livro a uma velocidade estonteante, tal era o meu desejo de compreender.
Cheguei ao fim a desejar poder ler de imediato o volume seguinte, tal como a minha amiga bem me avisou.

Recomendo vivamente este thriller extraordinário e estou desejosa de ler a continuação da trilogia.

Classificação: 4/5 estrelas