quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Palavras Sentidas


"Com o amor, às vezes, há uma surpresa ao virar de cada esquina, uma oportunidade de crescer, aprender e descobrir que, afinal, somos perfeitos tal como somos."

Os Muitos Nomes do Amor
Dorothy Koomson

terça-feira, 30 de outubro de 2018

NaNoWriMo 2018 - Preparação


Todos os anos, em novembro, acontece o NaNoWriMo, ou National Novel Writing Month, que, para quem não conhece, é uma espécie de competição a nível mundial, que convida autores amadores ou profissionais a escreverem um romance com pelo menos 50 000 palavras no espaço de um mês (1 a 30 de novembro).

No ano passado, participei pela primeira vez e foi uma experiência incrível, na qual superei todas as minhas expectativas. Consegui as 50 000 palavras e transformei um pequeno conto num romance que, neste momento, está completo.

Agora chegou o momento de desenvolver uma nova ideia. Estava indecisa sobre se deveria participar ou não, porque sei que no ano passado me privei de muita coisa para aproveitar todos os bocadinhos para escrever, por isso decidi participar, mas sem toda a pressão de atingir o resultado final. Claro que isto é mais difícil do que parece, dado que ter um deadline e ver o nosso gráfico das palavras a crescer acaba por tornar-se viciante e ser, só por si, um grande incentivo a continuar.

Este ano vou também partir para o NaNoWriMo com uma ideia já um pouco estruturada e um resumo da história para ver se a experiência de escrita é diferente e se não me perco tanto.

Além disso, vai ser um exercício de escrever sem pensar na qualidade. Eu sou muito picuinhas a escrever, perco imenso tempo a pensar nas melhores palavras, na melhor forma de redigir cada ideia, cada frase e, por vezes, sou capaz de demorar duas horas para escrever 500 palavras. O meu objetivo será esforçar-me por me desligar desse aspeto dado que, mais tarde, haverá tempo para trabalhar a qualidade do texto.

Tentarei também passar por cá uma ou duas vezes durante o mês para fazer um balanço da experiência e da escrita.

Caso alguém desse lado também vá participar nesta aventura, partilhem comigo. Terei todo o gosto em acompanhar o vosso progresso!

Boa sorte a todos os participantes e força nesses dedos!

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

"As Nuvens de Hamburgo" de Pedro Cipriano [Opinião]


As Nuvens de Hamburgo ganhou, este ano, o Prémio Adamastor de Literatura Fantástica Portuguesa. Este e os outros Prémios Adamastor são organizados pelo Colectivo Trëma e são atribuídos todos os anos durante o evento Fórum Fantástico.

Tinha imensa curiosidade em relação a este livro, embora não soubesse muito bem o que esperar da história. É um livro pequeno, que não chega às 100 páginas e, por vezes, tenho de confessar que sinto alguma reserva em relação a livros curtos. Não porque não sejam bons, mas geralmente pecam pela falta de desenvolvimento.

O livro do Pedro acabou por ser uma pequena grande surpresa. É-nos apresentada Marta, uma estudante de Erasmus que escolhe a cidade de Hamburgo como forma de se distanciar dos pais, demasiado protetores. Assim que chega à sua nova cidade, descobre que consegue viajar no tempo e, nestas suas viagens, testemunha as brutalidades do Holocausto.

A história é narrada em primeira pessoa e, de início, ainda me custou a ver a Marta como uma mulher. Penso que estava a imaginar o próprio autor, que viveu na Alemanha, e certamente muitos dos pormenores que encontramos no livro se baseiam um pouco na sua experiência.

Acompanhamos a experiência de Marta numa nova cidade, que se revela deveras desafiante. Vemo-la a fazer novas amizades e a lutar para ultrapassar as barreirais culturais e linguísticas. Creio que o autor mostrou muito bem este aspeto. Eu considero o alemão uma língua bastante difícil (acho que aprenderia mais facilmente russo do que alemão) e, por diversas vezes, senti as aflições da personagem por estar num país novo e ainda não se sentir à vontade com a língua.

A par de tudo isto, começam a suceder-lhe as estranhas viagens temporais. Nesses momentos, Marta é transportada para a Alemanha da Segunda Guerra Mundial e dá por si a testemunhar as brutalidades que foram cometidas nesses tempos. A confusão inicial dá origem à curiosidade de perceber porque é que aquilo lhe está a acontecer e se haverá forma de controlar ou impedir aquele seu "dom" de acontecer. À medida que as viagens se tornam mais perigosas, fica ainda mais urgente desvendar todo aquele mistério.

Este pequeno livro, com uma escrita simples, dinâmica e sem floreados linguísticos, leva-nos numa viagem cativante pela Alemanha nazi. As viagens no tempo tornam a história viciante e adicionam suspense ao livro. Tal como a personagem, também o leitor não descansará até chegar à última página. Esta deixa-nos aquela sensação reconfortante de quem se perdeu numa boa leitura e ainda uma pequena promessa de uma continuação. Será que ainda vamos conhecer mais aventuras da Marta?

Uma leitura que me surpreendeu pela positiva e que recomendo! Vamos apostar nos autores portugueses, pois o nosso país está repleto de talentos para descobrir!

Classificação: 3/5 estrelas

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Dia das Compras na Net

Hoje é o Dia das Compras na Net
e a WOOK está a festejar com promoções tentadoras!

20% a 50% de Desconto + Portes Grátis!

https://www.wook.pt?a_aid=4e9463ff3e27b

Cliquem na imagem e escolham os vossos livros.

Boas compras e boas leituras!

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]


Já enviei para a Silvana um novo livro para darmos continuidade ao nosso projeto conjunto.

Aqui está o livro escolhido:


Motivos da minha escolha:

Desta vez, fizemos um pequeno jogo: escolhi 4 livros que lhe poderia enviar e anotei a primeira frase de cada livro. Mostrei-lhe as frases, pedi-lhe que escolhesse uma delas e, por fim, enviei-lhe o livro correspondente.
Dos 4 livros que escolhi, 2 eram da Colleen Hoover, autora que já proporcionou boas leituras à Silvana; os outros dois eram do Harlan Coben, um autor que a Silvana nunca leu e que me canso de insistir com ela para experimentar. Acho que chegou finalmente esse momento!

Espero que gostes. Boa leitura!

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Palavras Sentidas


"Conseguir perdoar algo que é perdoável não é verdadeiramente um ato de perdão, pensa. Um perdão genuíno é perdoar algo imperdoável."

Fome de Fogo
Erik Axl Sund

sábado, 20 de outubro de 2018

"À Beira do Colapso" de B. A. Paris [Opinião]


Depois do grande sucesso do seu primeiro livro, Ao Fechar a Porta, B. A. Paris regressa com um novo título bem chamativo. Mal soube da sua publicação em Portugal, não resisti a comprá-lo de imediato.

Numa noite de tempestade, Cass vê uma mulher dentro de um carro estacionado no bosque. No dia seguinte, descobre que essa mulher foi assassinada e que ela nada fez para a ajudar. Agora, atormentada pela culpa, Cass vai viver momentos bem difíceis...

Gostei imenso da forma como a autora construiu a Cass. A história é toda contada na perspectiva dela e por isso temos acesso a todas as suas preocupações, aflições e ao sentimento de culpa que a consome à medida que o tempo passa.
A par disso, ficamos a saber que a mãe dela teve demência e morreu muito jovem. Cass tem medo de vir a sofrer da mesma doença que a mãe e, de facto, o seu receio aumenta quando ela começa a esquecer-se das coisas mais básicas.

Este foi um dos aspetos que considerei mais interessantes no livro. Não é uma personagem em quem possamos facilmente confiar tendo em conta que a vemos fazer determinada coisa e, mais tarde, percebemos que aconteceu algo diferente e ela esqueceu-se. É difícil acreditar nela perante tantas incongruências.


O mistério deste livro não é tão surpreendente como o do anterior mas, para mim, manteve-se viciante desde o início. Não cheguei a suspeitar do final, o que tornou a leitura ainda mais atrativa para mim, no entanto, quando tudo foi revelado, percebi que até não era nada de extraordinário. Ou seja, com uma ideia aparentemente simples, a autora conseguiu estruturar o livro de forma bem interessante.

É possível que alguns leitores descubram rapidamente o final e o achem muito óbvio, daí que muitas opiniões considerem que este livro não é tão bom como o anterior. De facto, é muito difícil a autora conseguir igualar o seu romance de estreia.

Apesar de tudo, é um excelente thriller psicológico que não deixo de recomendar, quer conheçam ou não o trabalho anterior da autora. Espero que gostem!

Classificação: 4/5 estrelas

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Palavras Sentidas


"- Quando fores crescido, hás de querer ser feliz. Por enquanto não pensas nisso e é por isso mesmo que o és. Quando pensares, quando quiseres ser feliz, deixarás de sê-lo. (...) Quanto mais forte for o teu desejo de felicidade, mais infeliz serás. A felicidade não é coisa que se conquiste. Hão de dizer-te que sim. Não acredites. A felicidade é ou não é."

Claraboia
José Saramago

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Fórum Fantástico 2018

Começa hoje o Fórum Fantástico, um evento dedicado à Ficção Científica, Fantasia e Terror, que ocorre todos os anos na Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro, em Telheiras, Lisboa.

É a primeira vez que vou estar presente neste evento e não será apenas como visitante. No sábado, às 18h, estarei na sessão de lançamento da Antologia da qual faço parte: O Resto é Paisagem, publicada pela Editorial Divergência.

Haverá imensas atividades para todos os gostos e públicos, que podem consultar no programa oficial, aqui.

Apareçam!


Cartaz da autoria de Luís Melo.

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Antologia | "Os Monstros que nos Habitam", de Vários Autores [Opinião]


Ler uma antologia é uma ótima forma de conhecer novos autores e ter uma ideia daquilo que eles nos podem oferecer.
A Editorial Divergência é uma editora especializada na ficção especulativa e que aposta em exclusivo em autores nacionais, procurando dar-lhes uma voz e uma oportunidade de mostrar o seu talento.

Os Monstros que nos Habitam é uma antologia paranormal que reúne contos de seis autores.
Deixo aqui a minha opinião de cada um dos contos:

"A Maldição de Odette Laurie" de Nuno Ferreira (3*)
Uma jovem é acusada de bruxaria e consegue fugir do vilarejo onde vive antes de ser condenada à morte. Cerca de 40 anos depois, regressa, aparentemente, para consumar a sua vingança.
Gostei da temática do conto que, em termos de estrutura, está dividido em pequenos capítulos. Não foi dos contos que mais me assustou e, por vezes, senti que a narrativa se arrastava um pouco com descrições que não faziam avançar a ação. Talvez tivesse resultado melhor se o conto fosse mais direto. Apesar de tudo, fiquei com vontade de conhecer outros trabalhos do autor Nuno Ferreira.

"Vento Parado" de Ângelo Teodoro (4*)
Um escritor decide mudar de casa após a morte da mulher, numa tentativa de conseguir lidar melhor com a perda. Contudo, na nova casa, coisas estranhas começam a acontecer.
Um dos contos de que mais gostei nesta antologia. É misterioso, dá bom uso ao suspense e com uma personagem pouco credível (está em processo de luto mas também se refugia muito na bebida). O final deixa o leitor a pensar no que poderá ter acontecido. Um excelente conto que li de um só fôlego e nem dei pela passagem das páginas. Quero ler mais trabalhos do autor!

"A Essência do Mal" de Alexandra Torres (4*)
Uma mulher foge do marido violento e é acolhida por um senhor idoso, numa velha mansão.
Achei a temática do conto muito interessante e a forma como a autora construiu um Mal, uma entidade que se alimenta de inveja e da ganância do ser humano. Gostava apenas de ter visto a história um pouquinho mais desenvolvida, principalmente na forma como Clara lida com o Mal. No geral, é um conto com uma escrita excelente, que se lê de um sopro e cujo final permite a justiça que a personagem merece.


"Génesis" de Patrícia Morais (2*)
Um cientista cria monstros inimagináveis e uma mulher tenta detê-lo.
Não sei muito bem o que pensar sobre este conto; gostei da premissa e do mundo futurista que a autora criou, mas não me senti totalmente cativada com o desenvolvimento da narrativa nem com o final. Este ficou demasiado aberto, como se houvesse uma continuação, ou como se este conto fosse uma espécie de prólogo. Não que isto seja mau, mas os contos devem ter princípio, meio e fim. Não me convenceu e creio que teria beneficiado de uma revisão mais cuidada.

"O Canto da Sereia" de Soraia Matos (4*)
Achei este conto muito especial e com uma escrita maravilhosa. Nunca tinha lido nada sobre sereias e senti-me cativada e curiosa desde o início, querendo saber mais sobre estas criaturas belas e perigosas. É um conto repleto de ação e descobertas, capaz de envolver o leitor. Vou, sem dúvida, ficar atenta a mais trabalhos desta autora.

"Páginas Assassinas" de Carina Rosa (4*)
Este foi um dos contos que mais me surpreendeu, talvez porque já conheço alguns trabalhos da autora e estou acostumada a histórias mais românticas. Assim, foi muito bom vê-la aventurar-se no paranormal com uma pitada de terror. Curiosamente, foi o único conto da antologia que conseguiu provocar-me calafrios e que fez despertar em mim sensações de medo. Uma história sobre escrita e como ela pode levar o autor à obsessão. Recomendado!

No geral, faço um balanço positivo desta leitura, que recomendo vivamente. Vale a pena conhecer novos autores e, principalmente, apoiar o que se produz em Portugal.

Classificação: 4/5 estrelas

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Palavras Sentidas


"O amor faz-nos isto. Faz-nos sentir infinitos e invencíveis, como se o mundo inteiro se abrisse, tudo é alcançável e cada dia será repleto de espanto. Talvez seja o movimento de nos abrirmos, deixar outra pessoa entrar - ou talvez seja o movimento de gostar tão profundamente de outra pessoa que expande o nosso coração."

O Que Fica Somos Nós
Jill Santopolo

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Desafio]


Terminei já há alguns dias a leitura d' O Escultor da Morte e aqui está o desafio que a Silvana me propôs.

DESAFIO:

A Jornalista

És uma jornalista de um jornal. És a responsável por cobrir e escrever as notícias ligadas à investigação criminal. Tens um fascínio pelo trabalho de Robert Hunter e não perdes um único caso que fique nas mãos dele. Desta vez tens um escultor muito peculiar para acompanhar. Hoje tens de escrever mais um notícia sobre o caso...

A MINHA RESPOSTA:

ESCULTOR ASSASSINO VOLTA A ATACAR

Nas últimas semanas, Los Angeles foi surpreendida por um criminoso muito peculiar. Este assassino, para além de torturar as suas vítimas, dedica-se ainda a cortar-lhes diversas partes do corpo, utilizando-as para a criação de hediondas esculturas de carne humana.
O assassínio do advogado Derek Nicholson parecia um ato isolado, até ao aparecimento, esta madrugada, de uma segunda vítima, o agente policial Andrew Nashorn.
Fontes policiais indicam que o assassino comunica através das grotescas esculturas, onde possivelmente estará a solução para estes casos. Robert Hunter, inspetor da Divisão de Assaltos e Homicídios, está a liderar a investigação.
Enquanto a polícia não apresenta quaisquer progressos na caça ao homem, a insegurança cresce entre a população. Quem será a próxima vítima? Estaremos seguros nas nossas casas?

Confesso que não estava muito inspirada para responder a este desafio e não sei se a notícia está muito correta e com todos os elementos que deve conter. Contudo, espero que gostes Silvana!

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Livro do Mês: Setembro

Mais um mês que chegou ao fim e com ele vem o habitual balanço de leituras.

Aqui estão os livros que me acompanharam ao longo do mês de setembro:


Não foi um mês de muitas leituras. Aliás, setembro foi o mês em que menos li, desde o início do ano. Andei mais ocupada e, quando chegava à cama, estava sempre cheia de sono e sem vontade nenhuma de ler, daí as leituras terem-se prolongado infinitamente. Espero que o próximo mês seja mais produtivo, até porque já estou a sentir novamente o bichinho da leitura a atacar-me!

Este mês destaco o livro que mais me surpreendeu e empolgou. Leitura absolutamente recomendada!

LIVRO DO MÊS


quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Palavras Sentidas


"Não vale a pena escrever o que as outras pessoas querem. A única forma de escrever uma coisa que seja boa é tentando agradar a ti mesma."

Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa
Judith Kerr

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Momentos WOOK

Os Momentos WOOK estão de volta durante o dia de hoje!

Aproveitem a oportunidade para adquirir aquele livro que tanto querem.

São todos os livros com 20% de desconto imediato + portes grátis.

Cliquem na imagem e escolham os vossos livros.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018