sábado, 23 de fevereiro de 2019

"Duplo Crime" de Tess Gerritsen [Opinião]


Passaram mais de dez anos desde que li os três primeiros livros da série Rizzoli & Isles, de Tess Gerritsen. Lembro-me de, nessa altura, ter ficado fascinada com esses livros que, possivelmente, foram dos primeiros policiais que li.

Só mais recentemente comecei a comprar os volumes que me faltavam e, com eles na estante, decidi que chegara o momento de dar continuidade à série. Peguei em Duplo Crime, que é o quarto livro, mesmo sem ter relido os anteriores (achei que seria um desperdício de tempo, tendo em conta a quantidade de livros que tenho para ler).

Bastaram os primeiros capítulos para e sentir totalmente cativada pela história. Este livro foca-se em Maura Isles, a médica-legista, e tudo começa quando é encontrado um cadáver de uma mulher exatamente igual a ela. A partir daqui, será também descoberto um crime do passado e, juntamente com a detetive Jane Rizzoli, Maura irá partir numa tenebrosa excursão ao seu passado, acabando por descobrir uma verdade dolorosa.


Gostei bastante de conhecer um pouco mais acerca de Maura, cuja vida tinha sido ainda fugazmente abordada nos livros anteriores, pelo pouco que me recordo. A autora conseguiu mostrar-nos todos os receios e dúvidas da personagem, ao mesmo tempo que nos conduzia por uma investigação alucinante.

Tal como tem sido hábito nos policiais de Tess Gerritsen, este também dá um particular destaque aos procedimentos policiais, à análise dos locais dos crimes e à descrição das autópsias. Este último ponto é talvez o que considero mais interessante nas obras da autora, dado que as descrições vêm acompanhadas de imensos detalhes técnicos.

É uma leitura entusiasmante, que prende o leitor e o faz mergulhar numa teia de acontecimentos, à medida que a autora vai desvendando pista por pista. Um livro que reforçou a minha vontade em pegar de imediato  nos volumes seguintes desta excelente série!

Classificação: 5/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo teu comentário e pelo tempo que dedicaste a ler o que escrevi!