sábado, 27 de junho de 2015

"A Vida na Porta do Frigorífico" de Alice Kuipers [Opinião]

Quando recebi este pequeno livro (que me foi emprestado pela Silvana, a quem agradeço desde já) não resisti a abri-lo para espreitar o seu interior. Fiquei surpreendida ao constatar que tinha muito pouco texto, o que é propositado visto que o livro está escrito em forma de pequenos post-its que mãe e filha deixam na porta do frigorífico.

A história retrata o dia a dia de uma mãe e filha com vidas ocupadas e pouco tempo uma para a outra. A porta do frigorífico é usada como meio de comunicação, onde deixam mensagens rápidas uma à outra. Um dia, surge uma mensagem diferente do habitual e ambas passarão a lutar contra a distância e o tempo que se esgota.

Este livro lê-se rapidamente devido à forma como está escrito. A linguagem é muito acessível e expressiva e o livro retrata na perfeição um tema dramático e bastante atual. Além disso, a autora consegue transmitir uma realidade que certamente acontece em muitas famílias: a falta de tempo para estar com aqueles que são mais importantes.

Apesar do entusiasmo que sentia quando iniciei a leitura, não consegui sentir o mesmo no final. A temática é forte mas não consegui sentir uma ligação com as personagens, sinto que tive pouco tempo para as conhecer, para me envolver, e talvez por isso o livro não me tenha marcado.

Mesmo assim, não deixo de recomendar esta leitura a todos pelo tema atual e pela mensagem que transmite. Se gostarem da leitura, venham partilhar comigo os vossos pensamentos.

Classificação: 2/5 estrelas

2 comentários:

  1. Só agora vim ler a tua opinião, porque não quis fazê-lo antes de ler o livro.
    Percebo a tua visão, percebo o facto de não te teres conseguido ligar à história. No meu caso isso não aconteceu, gostei bastante das personagens e senti-me como se as estivesse a ver a trocar todos aqueles bilhetes. E o final deixou-me bastante sensibilizada. Acho que a autora escreveu uma história de um modo bastante inteligente. :)
    Bjs e não tens que agradecer o empréstimo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente que tenhas apreciado o livro mais que eu!
      Não discordo que a autora escreveu de forma inteligente; acho que o livro até marca pela diferença, mas simplesmente não foi o suficiente para me cativar.
      Beijinhos

      Eliminar