quarta-feira, 3 de junho de 2015

"Um Erro Inocente" de Dorothy Koomson [Opinião]

Um Erro Inocente foi o terceiro romance de Dorothy Koomson que tive oportunidade de ler.
Tal como noutros livros da autora, neste encontramos novamente um tema bastante forte: a pedofilia.

Ao longo de capítulos que alternam entre presente e passado, vamos conhecendo a história de Poppy e Serena, duas mulheres que, na adolescência, caíram nos encantos de um professor que mudou completamente a vida de ambas. Nessa altura, foram as únicas testemunhas de um trágico acontecimento que continua a assombrá-las vinte anos depois. Poppy quer a todo o custo trazer a verdade ao de cima, enquanto Serena não tenciona que ninguém do seu presente desvende o seu passado.

A história é-nos contada na primeira pessoa, na voz de cada uma das protagonistas, o que permite que o leitor se envolva completamente. Eu senti-me cativada desde as primeiras páginas, não só pela fantástica escrita da autora, como também pelo mistério que se encontrava presente na história.

A caracterização das personagens está excelente; Poppy e Serena são completamente diferentes e muito disso se deve ao que aconteceu no passado e à forma como as vidas de ambas divergiram. Por sua vez, Marcus é uma personagem completamente repugnante e que conseguiu perturbar-me e deixar-me ligeiramente obcecada quando não estava a ler (tudo o que queria era pegar no livro novamente para descobrir o que aconteceria a seguir).

Além das vidas das personagens, este livro dá igualmente um grande destaque às relações, nomeadamente as familiares, que claramente foram muito afetadas com tudo o que sucedeu às duas jovens. Como a autora escreveu a certa altura do livro, uma decisão errada pode acabar por destruir, não apenas a vida da pessoa que a toma, como também a de todos à sua volta.

Por fim, gostava ainda de fazer referência ao final do livro. Houve um momento em que acreditei que as protagonistas iam descobrir a verdade e que se ia fazer justiça, mas depois comecei eu própria a desvendar o mistério e percebi que a autora possivelmente iria dar um final diferente à história. E foi isso mesmo que aconteceu; mesmo como uma leve ideia, não consegui evitar sentir-me fascinada com aquelas páginas finais onde tudo nos foi revelado.

Um livro que eu aconselho vivamente a quem já é fã da autora e aos leitores que apreciem histórias duras, perturbantes e com uma pequena dose de suspense.

Classificação: 4/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário