sábado, 25 de maio de 2013

"Desaparecida" de Katy Gardner [Opinião]

O primeiro livro que li de Katy Gardner foi "O Presságio da Sereia", já há vários anos e confesso que mal me lembrava que o tinha lido. Assim, foi muito bom ter a oportunidade, graças a um empréstimo, de ler um novo livro da autora.

Antes de mais, devo dizer que esta capa não me parece muito apropriada para o livro. As capas são sempre, ou na maior parte das vezes, o primeiro contacto que temos com um livro e nem sempre elas retratam na perfeição a história que vem lá dentro.
No caso deste livro, a capa super fofa e com tons de cor-de-rosa esconde, na verdade, uma história muito excitante, um thriller que provoca arrepios e emoções fortes.

Em relação à história, tudo começa quando Poppy, filha de Mel, desaparece enquanto ambas jogam às escondidas. Poppy é uma criança de sete anos que viu a sua vida mudar radicalmente: a mãe voltou a casar-se, mudaram para uma nova casa e Poppy tem ainda de se adaptar à nova escola e ao irmão recém-nascido.
No momento do desaparecimento, testemunhas viram um carro familiar a afastar-se do local, com Simon, o padrasto de Poppy, ao volante.
Para a polícia, este caso é uma luta contra o tempo; para Mel, é uma questão de vida ou de morte.

A história é-nos contada na primeira pessoa, na perspetiva de Mel, o que nos permite sentir mais empatia e compreender melhor os receios e preocupações desta mãe, que deseja desesperadamente ter a sua filha de volta. A narrativa divide-se entre o presente e o passado, desde que Mel conheceu e se apaixonou por Simon. Paralelamente, vamos conhecendo também o ponto de vista do inspetor responsável pelo caso.

A autora criou um enredo que prende o leitor do princípio ao fim; o suspense é constante e há muito mistério nesta história, onde tudo nos leva a acreditar que Simon é o raptor. O final é surpreendente e capaz de provocar alguns arrepios.

Fiquei muito surpreendida com este livro e com a escrita da autora (já não me lembrava de que ela escreve de forma tão cativante) e tenciono continuar a ler os seus romances.

Classificação: 4/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário