quarta-feira, 27 de maio de 2015

Palavras Sentidas


"Não sabia para onde havia de olhar quando ele falava: se para os olhos cor de caramelo que pestanejavam, sorriam, brilhavam e ficavam sérios, se para a boca enérgica que se mexia, abria, respirava e falava. As pupilas dardejavam-lhe dos olhos para os lábios dele e passeavam-lhe do cabelo para o queixo, como se tivessem medo de perder alguma coisa se não abarcassem tudo de uma vez."

O Grande Amor da Minha Vida
Paullina Simons

Sem comentários:

Enviar um comentário