sábado, 27 de janeiro de 2018

"Limões na Madrugada" de Carla M. Soares [Opinião]


Limões na Madrugada é o mais recente trabalho da autora Carla M. Soares, publicado no final do ano passado. Da autora, já li Alma Rebelde e A Chama ao Vento. Ainda me falta ler O Cavalheiro Inglês e O Ano da Dançarina, o que farei assim que surgir oportunidade.

Comprei este livro no Natal para poder começar o novo ano a ler em português e também porque acho importante apoiarmos os nossos autores.

A autora tem-se destacado pelos seus romances históricos e de época, e agora apresenta-nos uma história num registo diferente, mais contemporâneo.
Apresenta-nos Adriana, que vive na Argentina, terra da sua mãe. A sua família paterna vivia no Porto, local onde nasceu. Quando recebe uma pequena herança, os últimos quadros que o seu tio pintou, regressa a Portugal para os vir buscar e conhecer a casa da sua família, assim como a sua história e os seus segredos.


Quando se inicia a leitura deste romance, é impossível o leitor não reparar de imediato na escrita sublime da autora. Uma escrita lindíssima, trabalhada mas deliciosa de ler, com um toque próprio da autora.
Ainda não li os dois romances históricos anteriores a este, mas sem dúvida que se nota uma evolução enorme, em comparação com o primeiro livro publicado.

Em capítulos pequenos, de leitura muito agradável, a autora vai desvendando o passado e o presente de Adriana, oferecendo-nos, aos poucos, a história desta mulher um pouco reticente em desvendar o passado da sua família. Também conhecemos os seus amigos, Chloe e Javier, e a sua família.

A autora foi mantendo o mistério até ao fim, cativando o leitor até que finalmente descobrimos o que de tão terrível aconteceu no seio daquela família e o que terá levado os pais de Adriana a fugir à pressa para a Argentina. Infelizmente, é uma temática muito atual ainda nos dias de hoje.

Adorei o pormenor dos limões, o seu significado e consegui, por várias vezes, imaginar o seu aroma ao longo da leitura. Li em algumas opiniões que houve quem não gostasse do título, mas eu gosto imenso. Parece-me um título elegante, que combina na perfeição com a escrita da autora e com a história desta páginas.

O final ficou em aberto, algo que não costumo gostar muito que aconteça. Porém, dá-nos também a possibilidade de imaginar como teria continuado a vida de Adriana e eu escolho acreditar que ela conseguiu voltar para os braços de Javier. Sou uma romântica, é verdade.

No geral, foi uma leitura agradável e que aconselho vivamente, quer conheçam ou não as obras desta autora. Se não apreciam romances históricos, podem experimentar este que é mais contemporâneo.

Classificação: 4/5 estrelas

1 comentário: