quinta-feira, 11 de abril de 2019

"Fantasmas da Mente" de Paul Tremblay [Opinião]


Quando vi este livro nas novidades editoriais da Topseller, soube de imediato que o queria ler. Duas coisas me atraíram nele: a sinopse, que nos prometia uma história com a temática do exorcismo, e a crítica de Stephen King que pode ser lida na capa do livro. Nem todos os autores se podem gabar de ter visto um livro seu ser elogiado pelo mestre do terror, ainda mais afirmando que a história o assustou verdadeiramente.

Desta forma, contactei a Topseller, que de imediato acedeu a disponibilizar-me um exemplar para leitura, a quem agradeço desde já a gentileza e a simpatia.

A narrativa de Fantasmas da Mente inicia-se quinze anos depois da tragédia se ter abatido sobre a família Barrett. Tudo começou quando a jovem Marjorie, de 14 anos, começou a demonstrar sinais de esquizofrenia aguda. Os médicos não conseguiam ajudá-la e, então, a família recorre à orientação de um padre católico, que acredita que ela está possuída por um demónio e que a única solução é executar um exorcismo.
A pedido do padre, que está interessado em documentar a presença demoníaca, toda a situação é transformada num reality show, que acaba por tornar-se um sucesso.

A história é-nos contada na perspetiva de Merry, a irmã mais nova de Marjorie, que na altura tinha apenas 8 anos. Uma autora pretende desenterrar a história e é através do testemunho de Merry que temos acesso a uma narrativa repleta de terror.

O livro inclui também algumas publicações num blogue que pretende analisar com algum humor e desconstruir os episódios da série televisiva.


O livro cativou-me bastante, embora o início mais lento tenha dificultado o meu envolvimento com a história. A verdade é que eu estava em pulgas por começar a descobrir os indícios de possessão demoníaca na jovem Marjorie.

Creio que o que mais gostei neste livro foi a voz da pequena Merry. Foi muito interessante ver como uma história tão trágica era contada pela perspetiva de uma criança.
Gostei igualmente da relação entre as duas irmãs e talvez o que mais me perturbou foi a forma como Marjorie assustava a irmã com o seu comportamento bizarro.

Este livro fala-nos também de dinâmicas familiares. Aqui, a família tem um papel importante e, no decorrer dos acontecimentos, vemos como estes podem afetar seriamente uma família que era considerada "normal". À medida que Marjorie piora, também os pais entram em colapso. Mais tarde, a presença das câmaras de televisão só vêm piorar ainda mais a situação.

O que eu achei mais interessante neste livro é a forma como ele permite que cada leitor tire as suas próprias conclusões. Estaremos na realidade na presença de algo sobrenatural? Ou estará Marjorie psicologicamente perturbada? O mal existe mesmo ou será um produto da natureza humana?

Nem todas as perguntas poderão ser respondidas. Eu própria ainda estou com dúvidas na forma como interpreto este livro e gostava imenso de poder discutir o mesmo com outros leitores que também o tenham lido.

Em conclusão, esta é uma história trágica sobre uma família em crise emocional a lidar com algo que não consegue compreender verdadeiramente.
Posso ainda afirmar que não considero o livro muito assustador, embora tenha algumas cenas mais chocantes e em que certamente ficarão boquiabertos. O terror está presente de forma mais subtil, portanto fica o desafio: atrevam-se a lê-lo!

Fantasmas da Mente é uma interessante aposta da Topseller que me deixou com vontade de descobrir outros trabalhos de Paul Tremblay.

Classificação: 4/5 estrelas

Nota: Este livro foi-me disponibilizado pela editora em troca de uma opinião honesta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo teu comentário e pelo tempo que dedicaste a ler o que escrevi!