quinta-feira, 29 de agosto de 2019

"O Assassino do Crucifixo" de Chris Carter [Opinião]


Fiquei fã deste autor após ter lido, no ano passado, O Escultor da Morte. Apesar de ter começado pelo quarto volume da série, fiquei com vontade de ler todos os seus livros, pelo que comecei a procurar promoções para adquirir os livros que ainda não tinha.

Atirei-me de cabeça ao primeiro livro da série de Robert Hunter - O Assassino do Crucifixo - onde temos um primeiro contacto com o detetive Hunter e de como ele começou a trabalhar com o seu novo parceiro, Carlos Garcia.

Os dois capítulos iniciais apresentam-nos uma situação de perigo de morte e uma escolha difícil para Hunter. Fez-me lembrar os filmes do Jigsaw e os tenebrosos jogos mortais que ele fazia, pelo que fiquei imediatamente agarrada.

Posteriormente, com a nossas personagens numa situação tão perigosa, o livro recua para cinco semanas antes, altura em que tudo começou.
Uma vítima é encontrada nua e presa pelos braços, tendo sido torturada até à morte. No seu corpo foi entalhada uma cruz: a assinatura de um psicopata conhecido como O Assassino do Crucifixo. Mas como é isto possível se ele foi condenado e executado dois anos antes?

Enquanto tentam perceber se este criminoso é um imitador ou se o verdadeiro assassino afinal anda à solta, Hunter e Garcia vão embarcar numa investigação violenta e perigosa, digna de um verdadeiro pesadelo.


Os capítulos pequenos resultam na perfeição neste tipo de histórias, conferindo dinamismo ao livro e fazendo com que se torne impossível largá-lo.
A autor já trabalhou vários anos como psicólogo criminal pelo que os seus romances se baseiam na sua experiência com criminosos. Gosto imenso da forma como o autor vai explicando a psicologia do comportamento criminal ao longo do livro, sem se tornar monótono. Também aprendi algumas técnicas de como detetar mentiras.

Robert Hunter é um personagem deveras intrigante que, embora pareça descontraído, esconde muitos fantasmas. Ainda há muito dele por descobrir.
Também gostei de conhecer Garcia mas senti que faltou ali qualquer coisa. Não sei muito bem explicar porquê mas parece que passei o livro a esperar mais dele, apesar de ter gostado da forma como ele e Hunter funcionavam.

A descoberta da identidade do assassino deixou-me completamente boquiaberta. Ao longo da narrativa, queremos mais rapidamente descobrir o porquê e as suas motivações do que propriamente quem é a pessoa por detrás de crimes tão macabros. Contudo, quando finalmente foi revelado, fiquei sem palavras. Não posso mesmo dizer mais nada para não vos dar spoilers mas, uau, ADOREI!

Este é um autor imperdível para os fãs de thrillers e policiais. Se gostam de livros negros e violentos, então vão certamente adorar!

Classificação: 5/5 estrelas

4 comentários:

  1. UAU!!!!
    Deve ser mesmo um bom livro. Fiquei super interessada.
    Obrigada pela partilha!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida Marisa,
      Ainda só li dois do autor, mas já adquiri os restantes para ler. São muito bons; estes valem realmente a pena!

      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar
  2. Ola. Estou neste momento a 'devorar' este livro. Estou no capítulo 40 e ansiosa por o acabar, mas ao mesmo tempo, conforme se aproxima o final já começo a sentir aquele pesar de ter acabado tão rápido e não ter mais para ler. Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isabel! Este livro é mesmo viciante, acho que me acontece o mesmo quando os livros são bons, querer ler depressa mas ficar triste quando chego ao fim.
      Eu já adquiri os dois seguintes da série para ler em breve.
      Desejo-lhe um ótimo fim de leitura! :)

      Eliminar

Obrigada pelo teu comentário e pelo tempo que dedicaste a ler o que escrevi!