segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

"Lolita" de Vladimir Nabokov [Opinião]

Estava com bastantes expetativas em relação a este livro, principalmente devido ao tema tratado: uma paixão entre um homem maduro e uma bela e provocante jovem de 12 anos.

A história é narrada na primeira pessoa, por Humbert Humbert, que nos conta como conheceu e amou Lolita. O tema polémico foi mesmo o que mais gostei no livro e há algumas descrições que podem chocar os leitores mais impressionáveis. Houve momentos em que senti repulsa pela personagem masculina, afinal de contas ele é um pedófilo que se sente atraído por jovens a quem chama de “ninfitas”

O livro encontra-se dividido em duas partes: na primeira, H. H. relata-nos um pouco do seu passado até ao momento em que conheceu Lolita, bem como os acontecimentos que se seguiram. A segunda parte inicia-se com o relato de uma longa viagem de carro, aborda um misterioso perseguidor e desenvolve-se até ao final, não tão surpreendente como eu esperava, mas, ainda assim, inesperado.
A primeira parte é, sem dúvida, a mais interessante e que se lê melhor e de forma mais fluida. Por sua vez, a segunda é mais aborrecida, com pouca ação, descrições desnecessárias, personagens confusas, o que retira um pouco a vontade de pegar no livro.

Em suma, confesso que gostava de ter gostado mais deste livro e de ter sido capaz de o apreciar de outra forma. Não sei se terá sido de mim ou do momento que escolhi para o ler, mas a verdade é que não me senti arrebatada nem senti que esta tivesse sido uma leitura inesquecível.
Não deixo, no entanto, de o recomendar, pois acredito que Vladimir Nabokov seja capaz de conquistar outros leitores.

Classificação: 3/5 estrelas

4 comentários:

  1. Estou a ler e a adorar! E a odiar adorar!
    Este escritor usa as palavras de uma forma que me hipnotiza; pega na minha moralidade, ironiza-a e faz-me sentir parva.
    Nunca vi coisa assim! :D

    ResponderEliminar
  2. Liliana, como escritora, aprecias a escrita de outra forma, que eu não consigo tão bem. Mas a escrita do autor é realmente interessante, só na segunda parte é que se começa a estender e a ficar chata.
    Vou ter de o reler um dia!

    ResponderEliminar
  3. Ainda não cheguei à segunda parte… hmmm… já me deixaste com medo :D

    ResponderEliminar
  4. Lilina, não queria deixar-te com medo! Acho que vais notar isso, mas não quer dizer que não gostes. A escrita mantém-se igual, só divaga é um pouco mais em algumas partes :)
    Boa leitura, força!

    ResponderEliminar