segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

"As Horas Distantes" de Kate Morton [Opinião]

“As Horas Distantes” foi a minha primeira experiência literária com a autora Kate Morton e fiquei encantada com a leitura.

A história começa quando Meredith recebe uma carta, perdida há mais de meio século. Este acontecimento vai deixar a sua filha, Edie, curiosa acerca do passado da mãe. E é assim que Edie descobre o Castelo de Milderhurst e começa a tentar decifrar os enigmas que envolvem a sua mãe e a relação desta com as três irmãs, residentes no Castelo.

Kate Morton é uma autora muito descritiva. E a formatação muito bem aproveitada deste livro pode facilmente desencorajar os leitores mais impacientes.
Apesar de muito descritiva, a escrita da autora é linda! Ela brinca com as palavras! A sua linguagem é rica e todo o texto está muito bem estruturado, o que transforma esta leitura num prazer. É como se estivéssemos dentro do livro, a percorrer o Castelo de cima a baixo!

No início, custou-me um pouco até me sentir presa à história. Até às 200 páginas, há alguns capítulos um pouco penosos, cuja ação não avança nada, mas que mais tarde são úteis para compreender todos os pormenores, à medida que os segredos vão sendo desvendados.
E este livro está carregado de segredos e mistérios que nos envolvem, quase como se um feitiço tivesse sido lançado subtilmente sobre nós. A leitura torna-se viciante e é com urgência que queremos descobrir a verdade.

A narração vai alternando entre o passado e o presente e, um pormenor que é muito curioso é que nós, leitores, recebemos mais informação do que a personagem Edie. Ela não consegue descobrir toda a verdade, enquanto a nós nos é contado tudo, como realmente aconteceu.

As personagens deste romance são fascinantes, sendo Juniper a mais misteriosa de todas. É muito interessante conhecê-las no passado e no presente, quando já são idosas e viveram toda uma vida naquele Castelo, também elas envolvidas em mistério.

Se recomendo este romance? Sem dúvida que sim! Mas sejam pacientes, pois a história é longa e os segredos não são revelados todos de uma vez. No entanto, o livro é muito envolvente, os cenários são mágicos e o leitor é recompensado com uma história maravilhosa.

Classificação: 4/5 estrelas

2 comentários:

  1. Kate Morton é uma contadora de histórias fantásticas! Este ano também li pela primeira vez um livro dela e adorei! Agora deixaste-me curiosa para este! Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  2. Silvana, já vi no teu blog que leste "O Jardim dos Segredos" e também fiquei curiosa com a tua opinião :)
    Vou continuar a ler os livros desta autora!! É excelente!

    bjinho
    Boa semana

    ResponderEliminar