terça-feira, 22 de outubro de 2013

"Pensa num Número" de John Verdon [Opinião]

Adoro policiais e thrillers mas ultimamente a forma como organizo as minhas leituras tem fugido um pouco a este género, acabando por só pegar num policial de vez em quando. Este livro foi emprestado e chegou mesmo numa ótima altura!

A sinopse deixou-me imediatamente interessada: uma série de cartas perturbadoras chegam por correio, pedindo ao destinatário que pense num número qualquer até mil. Aqueles que decidem obedecer apercebem-se que o remetente previu com precisão o número que iria ser escolhido.
Dave Gurney é um inspetor de homicídios recém-reformado que irá ter contacto com este caso quando um amigo seu, que está a ser alvo das missivas, lhe pede ajuda.
O que ao início parece apenas um caso estranho, vai transformar-se num complicado quebra-cabeças e numa caçada a um pérfido assassino em série.

John Verdon iniciou-se na escrita com um policial empolgante e muito engenhoso, capaz de prender o leitor desde as primeiras páginas. O mistério das cartas, a perturbação que estas causam nos seus remetentes, os assassinatos que começam a acontecer, a estranheza dos locais dos crimes e a falta de qualquer tipo de pistas, indicam-nos que estamos perante um assassino que não será fácil de identificar. E na realidade não é! Esta personagem torna-se mais fascinante a cada capítulo, a cada passo que dá, sempre à frente de Gurney e da restante força policial.

O autor acrescentou à história também um lado emocional, nomeadamente na relação de Gurney com a sua mulher, Madeline, uma cativante apreciadora da natureza e da vida, que acabará por auxiliar o marido com a sua intuição.

Perto do final do livro, depois de todo o suspense e da identidade do assassino ter permanecido sempre um mistério, eis que finalmente surge uma reviravolta incrível quando o assassino se revela. Neste momento, é realmente impossível largar o livro, dado que todas as nossas questões (e as da polícia) serão finalmente respondidas. As motivações para estes crimes, os acontecimentos do passado e do presente, a relação entre as vítimas rapidamente fazem sentido para o leitor.

Este livro é realmente muito bom, inteligente, original e empolgante. Fiquei mesmo curiosa por conhecer os volumes que se seguem! Recomendo em absoluto este policial!

Classificação: 4/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário