domingo, 12 de janeiro de 2014

"A Filha do Conspirador" de Philippa Gregory [Opinião]

"A Filha do Conspirador" é o quarto volume da série "A Guerra dos Primos". Já anteriormente li "A Rainha Branca", que se centra na vida de Isabel de Iorque, e "A Rainha Vermelha", que conta a história de Margarida de Lencastre.

O presente romance centra-se na trágica história de Ana Neville, a filha mais nova do Conde de Warwick, o nobre mais poderoso da Inglaterra durante a Guerra dos Primos e apelidado de O Fazedor de Reis.

Ana é uma personagem já familiar dos anteriores volumes, mas com um destaque claramente menor. Agora tornou-se uma forte protagonista capaz de apaixonar o leitor.

Estou a sentir-me fascinada com o facto da autora contar a mesma história do ponto de vista de personagens diferentes. Apesar de já sabermos o que vai acontecer, a curiosidade mantém-se e é quase como se estivéssemos a ler tudo pela primeira vez. Além disso, cada livro acrescenta sempre mais pormenores acerca dos acontecimentos, ou seja, conseguimos compreender melhor determinadas partes.

Ana Neville foi a personagem que mais me cativou e que me fez admirar de outra forma as obras de Philippa Gregory. Até agora, os dois livros lidos ainda não me tinham convencido totalmente, embora já tivesse concordado que esta autora é uma ótima contadora de histórias. Este romance proporcionou-me horas de imenso prazer e senti aquela vontade compulsiva de ler, que não tinha sentido nos outros dois livros.

A cena que mais me impressionou neste livro foi o parto de Isabel, a irmã de Ana, em alto mar, durante uma tempestade. É algo de absolutamente horrível, mas está tão bem descrito que só consegui respirar no final do capítulo.

Em conclusão, este livro foi uma enorme surpresa, tornou-se no meu favorito da série e despertou a minha curiosidade para os volumes que se seguirão. O próximo a ser publicado será "A Princesa Branca" e só espero que ele chegue rapidamente às minhas mãos!

Classificação: 4/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário