segunda-feira, 10 de novembro de 2014

"A Segunda Pele da Acácia Mimosa" de Ana Gil Campos [Opinião]

Tomei conhecimento deste livro quando recebi um e-mail da autora a apresentar o seu trabalho, e desde logo me prontifiquei a divulgar o livro no meu blog. Agradeço à autora que, muito gentilmente, me ofereceu um exemplar para eu ler e dar a minha opinião.

A Segunda Pele da Acácia Mimosa conta-nos a história de Sara, uma arquiteta de sucesso que sente um vazio na sua vida, apesar da vida aparentemente perfeita que leva. Assim, decide pedir ajuda à sua alma gémea, em Vieira do Minho, e pretende afastar-se da sua vida sem que ninguém se aperceba disso.
A partir deste momento, ela descobre que está envolvida num esquema de corrupção com uma ministra portuguesa. O seu casamento também se encontra em crise e então ela decide fugir para Barcelona e refugiar-se em casa do seu amigo Barden, onde irá tomar as decisões mais importantes da sua vida.

A minha relação com este livro foi um pouco conturbada e passo já a explicar porquê. Na verdade, não percebi um pormenor da história e isso deixou-me confusa ao longo de toda a leitura. Como a confusão não desaparecia, sempre que progredia na leitura, continuava a questionar-me acerca desse pormenor, o que me impediu de desfrutar desta história.
Quando terminei o livro, tive oportunidade de explicar à autora esta minha confusão, ela esclareceu-me e nesse momento tudo fez muito mais sentido; consegui olhar para a história de outra forma.

Não sei se o problema foi meu ou do livro, mas ele já foi lido por diversos leitores e o feedback que a autora tem recebido tem sido bom. Possivelmente não o li com toda a concentração que ele merecia, fiz algumas pausas e isso fazia-me perder um pouco o fio à meada.

Falando agora de aspetos mais positivos, quero destacar a escrita da autora, muito estruturada e com um certo toque refinado, umas vezes mais descritiva, outras mais reflexiva, mas essencialmente agradável de ler. A personagem Sara passa por diversas dificuldades ao longo do livro, daí que a reflexão seja uma parte importante nesta história.

Não gostei tanto das partes referentes à história da maçonaria, apenas por ser um tema que não me desperta muita atenção; no entanto, achei que foi bem abordado, com pequenas passagens, colocadas em momentos estratégicos para passar alguma informação ao leitor, sem o aborrecer.

Para concluir, pretendo deixar passar algum tempo e voltar a ler o livro, talvez com uma segunda leitura seja capaz de compreender o que me fugiu desta vez.

Não posso deixar de recomendar esta leitura a todos os que estejam curiosos com a história e que queiram conhecer uma nova autora portuguesa. Acho importante darmos atenção ao que é escrito no nosso país e eu vou continuar a acompanhar a autora Ana Gil Campos. Ela já está a trabalhar no seu segundo romance e eu sinto-me bastante curiosa!

Classificação: 2/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário