sábado, 21 de maio de 2016

"A Memória" de David Baldacci [Opinião]


Embora David Baldacci já tenha vários livros publicados em Portugal, esta foi a primeira obra dele que li. Quero agradecer à editora Clube do Autor por me ter proporcionado esta oportunidade, oferecendo-me este livro.

A vida de Amos Decker mudou duas vezes. A primeira foi quando um acidente durante um jogo de futebol americano o deixou com um efeito secundário fora do vulgar. O segundo ocorreu quase vinte anos depois, quando a sua família foi assassinada. O responsável nunca foi encontrado e isso destruiu Decker, que abandonou o seu emprego como detetive, perdeu a casa e passou a viver como um sem-abrigo.

A ação deste livro inicia-se um ano depois, quando um homem se entrega à polícia e confessa os assassínios. Ao mesmo tempo, dá-se um massacre numa escola, o que abala a pequena cidade de Burlington, e Decker é chamado para ajudar nas investigações.

As particularidades da memória de Decker são muito interessantes. Ele sofre de hipertimésia (uma condição neurológica que faz com que ele não se consiga esquecer de nada) e sinestesia (as vias sensoriais cruzaram vários recetores, de forma que ele conta em cores, "vê" o tempo ou associa cores às pessoas ou aos objetos).
À medida que vamos sabendo mais, damos connosco a sentir uma crescente empatia por ele e a pensar como seria não conseguir esquecer nada. Se algo nos magoa ou se perdemos alguém, por mais que custe, o tempo acabará por ajudar a atenuar a nossa dor. No caso de Decker, passam-se anos e ele continua a lembrar-se de todos os pormenores horríveis e a sentir a dor a corroer a sua alma, como se tudo estivesse a acontecer outra vez.

Adorei a forma como o autor construiu esta personagem e a sua memória invulgar torna a história original e permite que este thriller se destaque de tantos outros.
O sofrimento de Decker sente-se a cada página que viramos e a sua fragilidade nunca deixa de estar presente. O que se torna recompensador para o leitor é assistir ao seu processo de luto, à busca pela justiça, até ao momento em que encontra redenção e alguma paz para o seu espírito atormentado.

Este é um thriller intenso, bastante focado no lado emocional das personagens e com criminosos que dão luta, pela sua dificuldade em serem encontrados. Por esta razão, é uma leitura muito empolgante e que agarrará o leitor às suas páginas.
Gostei muito e aconselho esta leitura aos amantes de thrillers e policiais que procurem uma história intensa e de ação veloz.

Classificação: 4/5 estrelas

Nota: Este livro foi-me cedido pela editora em troca de uma opinião honesta.

Sem comentários:

Enviar um comentário