terça-feira, 28 de junho de 2016

TAG: Mid-Year Book Freakout - 2016

Respondi a esta Tag pela primeira vez no ano passado e achei-a mesmo interessante por nos permitir fazer um balanço das leituras. Assim, decidi voltar a preenchê-la, tendo em conta os livros lidos na primeira metade de 2016.

Para responder, vou focar-me nos primeiros seis meses deste ano.

1. Melhor livro que leste até agora em 2016


Li vários livros muito bons nestes últimos meses, mas vou escolher este por ter sido um dos mais especiais.

2. Melhor sequela que leste até agora em 2016

Este ano ainda não li nenhum livro que seja a continuação de alguma série.

3. Um livro publicado este ano que ainda não leste mas queres ler


Após ter lido O Pacto, de Elle Kennedy, fiquei completamente rendida a esta autora, e quero muito ler o segundo volume da série, publicado recentemente.

5. O livro que mais queres que seja publicado no segundo semestre do ano


O novo livro do Nicholas Sparks, que será publicado em outubro nos EUA e possivelmente logo de seguida em Portugal. Estou ansiosa!
Podem ler informações sobre o livro no site do autor, através deste link.

5. Maior desilusão


A sinopse deixou-me com expectativas elevadas e acabei um pouco desiludida, embora não tenha sido uma leitura má.

6. Maior surpresa


Foi a primeira vez que li um livro de um autor japonês e fiquei agradavelmente surpreendida com este thriller de ficção científica.

7. Novo autor preferido

Este ano já li 13 novos autores e, embora seja difícil escolher um preferido, desta vez não hesitei.


Colleen Hoover

Escolhi a Colleen Hoover, dado que adorei o livro Confesso e estou desejosa de ler mais obras da sua autoria.

9. Nova "crush"


Adorei o Garrett do livro O Pacto, de Elle Kennedy.

9. Nova personagem favorita


A Sophie do livro Menina de Ouro, uma criança amorosa e de uma sensibilidade incrível.

10. Um livro que te fez feliz


Não foi propriamente um livro que me deixou num estado de felicidade extrema (aliás, penso que nenhum livro este ano me tenha deixado assim), mas divertiu-me imenso e fez-me sorrir.

11. Um livro que te fez chorar


Este ano ainda não houve nenhum livro que me tenha deixado a chorar baba e ranho, contudo, o Confesso foi o que mais se aproximou disso, comovendo-me ao ponto de me fazer soltar algumas lágrimas teimosas.

12. Adaptação de livro para filme preferida este ano


Este ano tem sido uma pobreza no que toca a filmes. Só vi meia dúzia deles e a única adaptação cinematográfica que vi foi Um Conto de Natal, da autoria de Charles Dickens. Como este foi o único filme adaptado que vi, não posso eleger nenhum preferido.

13. Opinião que mais gostaste de escrever


Para não repetir livros, e como não houve assim nenhuma opinião que eu considere a preferida, vou eleger esta do livro da Célia Correia Loureiro. A opinião pode ser lida aqui.

14. O livro mais bonito que compraste ou ganhaste este ano


Foi-me oferecido pela editora e é lindíssimo, tanto no interior como no exterior. O formato reduzido também ajuda a dar-lhe um ar encantador.

15. Que livros precisas de ler até ao final do ano?


Podia colocar aqui uma lista interminável de livros que até já deviam estar lidos (tenho sido tão negligente para com a minha estante!) mas vou limitar-me a um. Este ano tenho mesmo de ler Saramago, e irei estrear-me com o Memorial do Convento, dado que é o único livro que tenho em casa. Acho inadmissível nunca ter lido nada deste autor tão importante no panorama da literatura portuguesa. A verdade é que ando sempre a dizer que não gosto e a reclamar com a sua forma de escrever, mas ter lido apenas uma ou duas páginas não é o suficiente para avaliar e formar uma opinião. Assim, deixo aqui a promessa: 2016 será o ano em que irei ler pela primeira vez uma obra do José Saramago.

2 comentários:

  1. Acho que o "Confesso" virou protagonista desta TAG, o que só me faz deixar muito curiosa em relação ao livro.
    Quero ler Saramago, mas prefiro começar pelo "Ensaio sobre a cegueira", parece-me mais apelativo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu bem tentei não repetir livros, mas o Confesso merecia este destaque e acabou por entrar em várias categorias. Por ex, também acho a capa do Confesso mesmo gira, mas optei pelo livro do Crenshaw porque é uma coisinha super fofa!!

      Quanto ao Saramago, vai ser o Memorial porque foi-me oferecido há anos e até já o cheguei a emprestar e, vergonhosamente, nunca o li!
      Beijinhos

      Eliminar