segunda-feira, 3 de julho de 2017

"A Mulher do Camarote 10" de Ruth Ware [Divulgação]

Título Original: The Woman in Cabin 10
Autora: Ruth Ware
Edição: 2017
Editora: Clube do Autor
Páginas: 344
PVP: 15,75€

«Este romance transporta os suspeitos de Agatha Christie para o mar, confirmando Ruth Ware como a sucessora natural da autora no século XXI»
Guardian

«Uma história repleta de reviravoltas e marcada por um ambiente de tensão e confinamento. O tom é escuro e claustrofóbico e apresenta uma mulher determinada que não desiste de encontrar a vítima, mesmo que alguém a ameace.»
The Washington Post

Sinopse:

Como encontrar um assassino, se ninguém acredita que houve um crime?
Todos são suspeitos ou não aconteceu nada?

Emocionante e compulsivo, este romance evoca o ambiente clássico dos policiais de Agatha Christie: um ritmo que aumenta gradualmente de tensão, a sensação de perigo iminente e um conjunto de suspeitos reunidos num único lugar.

A jornalista Lo Blacklock recebe um convite irrecusável: acompanhar a primeria viagem do cruzeiro de luxo Aurora Borealis. O serviço é exclusivo e a bordo estão vários empresários e pessoas influentes da sociedade. No entanto, a viagem ganha outros contornos para a jornalista. Certa noite, testemunha aquilo que acredita ser um crime no camarote ao lado do seu.

Desesperada, denuncia o ocorrido ao responsável pela embarcação. Ninguém acredita na sua versão, pois todos os passageiros continuam no navio. Blacklock decide investigar o crime por conta própria. Colocando a carreira e a própria vida em risco, ela não vai descansar enquanto não encontrar resposta para o mistério do camarote 10.

Sobre a autora:

RUTH WARE nasceu em 1977, em Lewes, Inglaterra. Após concluir a licenciatura na Universidade de Manchester, viveu algum tempo em Paris, antes de se fixar no norte de Londres. Casada e com dois filhos, trabalhou como empregada de mesa, vendedora de livros, professora de Inglês como língua estrangeira e assessora de imprensa.

A sua obra de estreia, Numa Floresta Muito Escura, conquistou os leitores e a crítica internacional e Ruth Ware converteu-se num nome de referência do romance policial moderno, com inevitáveis comparações aos estilo de Agatha Christie.

2 comentários:

  1. Logo assim a introdução da sinopse faz-me lembrar o Child 44, como podemos investigar um homicídio se "no paraíso não há assassinos". Premissa interessante...

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também adorei a premissa deste livro; gosto de histórias deste género. Espero conseguir lê-lo brevemente!

      Beijinhos

      Eliminar