segunda-feira, 26 de maio de 2014

"Legend" de Marie Lu [Opinião]

Quem gosta de ficção científica e das distopias que estão tanto na moda, poderá encontrar em Legend um novo mundo para explorar.

A história decorre em 2130 D.C.,  na cidade de Los Angeles, a atual República da América - uma nação que se encontra em guerra permanente com as vizinhas, as Colónias.
As personagens centrais da trama são June e Day. June é uma jovem de 15 anos que nasceu numa família de elite. É um prodígio militar e está a ser treinada para pertencer aos círculos mais elevados da República. Por sua vez, Day, também com 15 anos, é originário de um bairro de lata e é o criminoso mais procurado da República.
Não há motivo para que estes dois se encontrem, dado que pertencem a mundos tão distintos. Contudo, quando o irmão de June é assassinado, Day torna-se o principal suspeito e June é enviada para o capturar.

A história é-nos contada sob o ponto de vista das duas personagens, em capítulos repletos de suspense e ação. Fiquei surpreendida pois este livro é muito dinâmico, está estupendo em termos de ação e as páginas avançam extremamente rápido.

Eu simpatizei imediatamente com Day pela vida que ele levava, pelas dificuldades que passou e por tudo o que fazia para proteger a família.
Quanto a June, não é fácil gostal dela no início; é uma jovem muito arrogante, embora isso se deva ao treino militar que recebeu. Mas por detrás dessa fachada implacável, existe a dor de uma jovem que perdeu os pais quando era mais nova e que acabou de perder o irmão.

Este livro despertou-me a curiosidade para ler a sequela (espero que seja rapidamente traduzida para português), visto que ainda há muito a descobrir sobre esta República, sobre as Colónias, os Patriotas, bem como sobre Day e June.

Se gostaram de Os Jogos da Fome, então penso que devem ler este livro. Pessoalmente, achei muito mais forte a trilogia de Suzanne Collins, contudo, Legend ainda está no início e acredito que tenha imenso potencial para melhorar!

Classificação: 4/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário