sábado, 3 de maio de 2014

"Vidas Trocadas" de Sandra Brown [Opinião]

Sandra Brown é uma autora que tem despertado, cada vez mais, a minha curiosidade. Após ler Calafrio, Ricochete e Obsessão, chegou o momento de me envolver neste Vidas Cruzadas.

Melina e Gillian Lloyd são gémeas verdadeiras, praticamente iguais, embora diferentes num aspeto: Melina é impulsiva, enquanto Gillian é mais ponderada. Sentindo o relógio biológico a avançar, Gillian decide submeter-se a uma inseminação artificial, e é aqui que a história começa.
Nesse dia, Melina, na sua qualidade de relações públicas, acompanha o coronel da NASA, Christopher Hart, à cerimónia de entrega de um prémio. Mas terá sido mesmo Melina?
Na manhã seguinte a terem trocado de identidade, Melina recebe uma trágica notícia: a sua irmã fora brutalmente assassinada e o coronel, apesar de inocente, é o principal suspeito. Este é um homicídio que inicialmente parece de fácil resolução, mas que acaba por levá-los ao Novo México, onde um louco está a pôr em prática um plano diabólico que terá consequências a nível mundial.

A autora surpreendeu-me mais uma vez com um enredo onde o suspense predomina ao virar de cada página. É uma história veloz que consegue agarrar o leitor desde o primeiro capítulo. Além disso, as revelações e reviravoltas prometem deixar o leitor faminto por ler mais.

Este livro aborda os temas da inseminação artificial e dos cultos religiosos e de como, no segundo caso, a influência de um líder doentio pode originar crimes hediondos, tudo para pôr em prática um plano ainda mais diabólico.

O romance está menos presente neste livro, embora faça a sua aparição, repleto de tensão sexual. Fez-me alguma confusão que o coronel Hart se tenha envolvido com Gillian e, poucos dias depois, já estivesse envolvido com Melina, até porque ambas tinham personalidades muito distintas.

O final deste livro foi completamente inesperado. A autora deixou-me boquiaberta com o enredo que criou. Fantástico!

Se gostam de ação, tenho a certeza que vão adorar este livro e ficar presos a ele durante várias horas.
Confesso que a mim me deu vontade de roer as unhas enquanto o lia, tal era o "nervosismo" que sentia por querer ler mais depressa do que conseguia.

Em suma, adorei realmente a história das duas gémeas e este livro passou já a ser o meu preferido da autora! Mal posso esperar pela oportunidade de ler outras obras dela!

Classificação: 5/5 estrelas

4 comentários:

  1. Também tenho de ler mais dela já que só li o "Calafrio" e apesar de ter gostado quero saber se ela é uma autora que me fascina ou não ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então aconselho-te este! O "Calafrio" foi o meu segundo preferido :)

      Eliminar