segunda-feira, 16 de novembro de 2015

"A Rapariga do Lago", um conto de Carina Rosa [Opinião]

Peguei neste conto porque me apetecia uma leitura leve e curta para intercalar  com os últimos calhamaços que tenho lido. E soube-me mesmo bem; a história descontraiu-me, cativou-me e ofereceu-me a tão desejada pausa de leituras mais intensas.

Nesta história conhecemos dois jovens que vão viver o primeiro amor. Ambos são apaixonados pela arte (ela pelo desenho e ele pela música) e têm mundos interiores semelhantes. Luísa está dividida entre o seu sonho de estudar artes e a carreira de medicina que os pais desejam para ela e, com o coração atormentado, passa os dias a desenhar ao som de uma inspiradora música de um violino.
Luís é invisual e vive dentro da música que toca. Ambos vão encontrar no outro um refúgio para a solidão e alguém com quem partilhar o amor à arte.

Numa escrita cativante e descontraída, Carina Rosa presenteia-nos com uma história romântica e muito fofa, descrevendo-nos a leveza e o carinho de um primeiro amor. Aborda temáticas como o preconceito, o talento e a importância da carreira.

Achei a história bem estruturada, com diálogos reais e que nos fazem sorrir e alguns momentos de maior dramatismo que facilmente cativam o leitor. Confesso que o final me trouxe algumas lágrimas marotas ao canto do olho.

Recomendo esta leitura a quem desejar uma história bem romântica e capaz de aquecer o coração!

Classificação: 3/5 estrelas

4 comentários: