segunda-feira, 9 de novembro de 2015

"Encontro em Itália" de Liliana Lavado [Opinião]

Este livro veio-me parar às mãos de uma forma muito especial e divertida. O meu mais-que-tudo enfrentou a sua aversão a livros, entrou numa livraria e escolheu um livro "que eu certamente não teria" para me oferecer no meu aniversário. Quando fui ter com ele, a certa altura resolvi mostrar-lhe o livro que eu tinha levado para ler na viagem de autocarro, livro esse que me tinham emprestado uns dias antes. Ele ficou esquisito e começou a fazer-me perguntas acerca do livro, o que eu achei desde logo estranho dado que ele nunca me faz perguntas sobre livros. Não foi preciso muito para eu perceber que, de entre centenas ou milhares de livros existentes na livraria, ele tinha-me comprado exatamente o que eu estava a ler naquele momento.
Acabamos por decidir trocar e, desta vez, ficou a meu cargo escolher o livro. Assim, escolhi um que já queria desde a sua publicação e que certamente não me iria desiludir. E pronto, esta é a história de como Encontro em Itália ganhou um lugar especial na minha estante.

Passando agora à opinião propriamente dita, admito que parti para a leitura deste livro com expectativas elevadas. Tinha lido no ano passado Inverso e adorei a forma como a autora construiu aquele mundo mágico e personagens tão cativantes.

Encontro em Itália mistura um pouco de romance contemporâneo com uma pitada de fantasia urbana e parece-me adequado tanto para jovens como para adultos.
As personagens deste livro não são adolescentes, mas sim jovens adultos: Henrique terminou os estudos universitários em Literatura Inglesa e Sara é uma aspirante a escritora. Ambos chegaram a um período de indecisão e procuram qualquer pretexto que lhes permita adiar decisões importantes e contornar o futuro.

Depois de tantos anos separados, uma viagem a Itália volta a juntar estes dois amigos de infância. Porém, Sara está muito mudada, já não é a mesma criança e jovem doce que Henrique amou mas, apesar da sua rebeldia, o Henrique não desiste de tentar perceber o que se passa com a amiga.
É nesta viagem que ambos vão iniciar uma aventura que mudará as suas vidas e tudo começa quando encontram um livro misterioso e lhes aparece um gato falante e com um estranho sentido de humor.

Esta história está muito bem construída e a maior parte dos capítulos são curtos, o que leva o leitor a querer ler sempre mais um. A escrita da Liliana é fluida, cativante e bastante madura para uma escritora tão jovem. É uma escrita dinâmica, com suspense e emoção nos momentos certos.

A personagem que mais me cativou foi Henrique, pela sua personalidade ajuizada, por ser certinho e pela forma como reage ao ser apanhado no meio de um turbilhão de problemas. Sara é louca, temperamental, rebelde e conseguiu irritar-me diversas vezes, até que compreendi o porquê de toda aquele rebeldia. Sara vive atormentada, escondendo segredos das pessoas que mais ama, com esperança de que isso não as faça sofrer.
Depois temos Haari, a gata guardiã do Livro que eles encontram em Itália, e que é o animal mais fantástico que já conheci. Adorei o seu sentido de humor e todos os momentos em que ela aparecia na história. Eu adoro gatos e livros, portanto como poderia não adorar este romance?

Houve um pormenor que me deixou com alguma pena de não ter sido mais desenvolvido: o Livro concede habilidades ao seu portador, porém Henrique acabou por não explorar muitas dessas habilidades. Fiquei com pena; gosto bastante de fantasia e adorava ter descoberto mais algumas dessas habilidades.

No geral, e para concluir, foi uma leitura muitíssimo agradável e viciante. Neste livro encontramos amizade, amor, conflitos, ciúmes, reviravoltas, momentos doces e outros mais emocionantes, ação, humor e uma grande dose de fantasia. É um livro que recomendo, quer conheçam ou não as obras desta promissora autora portuguesa!

Classificação: 4/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário