domingo, 30 de setembro de 2012

"O Velho e o Mar" de Ernest Hemingway [Opinião]

Esta foi a minha estreia com os clássicos de Hemingway. Não estou muito habituada a ler clássicos, mas não estranhei a linguagem nem o facto de precisar de ir procurar o significado de algumas palavras com as quais me deparei ao longo da obra.

Esta é uma história pequena e simples, mas de onde surgem interpretações mais complexas. Muito resumidamente, Santiago é um velho pescador que se encontra há 84 dias sem conseguir apanhar um único peixe. No dia seguinte, ele volta ao mar e irá debater-se intensamente, durante quatro dias, com um enorme espadarte. Quando consegue finalmente capturá-lo, eis que surgem tubarões que lhe devoram praticamente todo o peixe.

Este conto aborda a força humana, a luta pela vida e a capacidade do homem sobreviver em condições extremas e para além do seu limite de forças. Aborda a luta pela concretização de objetivos, o aparecimento de obstáculos e a força necessária para os ultrapassar.

O livro está repleto de simbolismos e significados, de lições de vida, por isso considero que é uma ótima obra para ser analisada em grupo ou nas escolas.
Não sei se a classificação que lhe atribuo será a mais correta pois, como referi acima, não tenho por hábito ler muitos clássicos. No entanto, gostei da obra e tenho a certeza de que vou lembrar-me sempre deste velho que lutou até ao fim e não desistiu de proteger o seu peixe, arranjando forças onde julgava que elas já não existiam.

Classificação: 3/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário