sábado, 16 de janeiro de 2016

"A Trança de Inês" de Rosa Lobato de Faria [Opinião]


"Amo-te mais do que nunca, dizia-te, agora que te amo em segredo."

A primeira opinião do ano refere-se ao último livro lido no ano passado; vem com algum atraso mas aqui está ela.

Este foi o primeiro livro que li da autora portuguesa Rosa Lobato de Faria. O primeiro aspeto interessante com que me deparei foi a escrita da autora: parece-me ser uma escrita muito própria e que me fez lembrar um pouco a escrita de José Saramago, com pouca pontuação e com os diálogos das personagens misturados na escrita corrente. Sinceramente, pensei que não me ia adaptar a uma escrita assim mas, para minha surpresa, não só me adaptei rapidamente, como também não me fez grande diferença.
Não sei se todos os romances da autora apresentam uma escrita semelhante a esta, mas a verdade é que gostei muito.

O enredo baseia-se na história trágica de Pedro e Inês de Castro, história esta que sempre me fascinou. A autora, contudo, adicionou outro pormenor interessante: sub-dividiu a narrativa em três tempos. Assim, temos uma história no passado, outra no presente e a terceira num futuro relativamente próximo. Penso que este livro consegue ser, simultaneamente, romance histórico, romance contemporâneo e ficção científica (distopia).

Estes três tempos misturam-se ao longo de toda a narrativa, não havendo nenhuma indicação de onde começa um e termina outro. Há apenas transições, na minha opinião muito bem conseguidas.
Em todas as histórias existe um Pedro, ligado a uma Constança, e que acaba por se apaixonar por uma Inês. Tal como na história original, todas estas terminam igualmente em tragédia.

Compreendo que a leitura possa ser confusa para alguns leitores, devido à mistura temporal e às transições. Para mim não foi confuso, rapidamente fui capaz de identificar cada uma das histórias e isso tornou a minha leitura mais agradável e ajudou-me a gostar ainda mais do livro.
A dica que posso dar aos leitores é a seguinte: identifiquem as personagens e o tempo a que cada uma deles pertence; assim que o conseguirem fazer, serão capazes de se situarem melhor quando surgir uma transição.

Por fim, posso dizer que este livro me parece ter mais que uma interpretação. Como o li numa leitura conjunta, consegui aperceber-me disso. Gostaria, sem dúvida, de reler este livro um dia, para tentar compreender melhor alguns pormenores que não ficaram bem assimilados com a primeira leitura.

O final está excelente e fez-me soltar uma exclamação de espanto! Gostei muito; é uma leitura que recomendo e pretendo continuar a ler outras obras da autora.

Classificação: 4/5 estrelas

8 comentários:

  1. Adoro Rosa Lobato de Faria! Tenho todos, li todos e não lhe sei dizer qual o melhor! A maior parte não está escrita como este ( semelhante a Saramago, como descreve), mas são igualmente de leitura fácil e muito agradável. Acho que é uma autora muito pouco conhecida para o talento que demonstra. Pena ter deixado tão poucos livros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana. Também me parece que é uma autora pouco conhecida, mas fiquei muito surpreendida com este livro e pretendo ler mais. Aconselha-me algum em particular?

      Eliminar
    2. Olá! Como lhe disse, são todos ótimos, mas experimente Os Três Casamentos de Camilla S. ; Os linhos da avó; O prenúncio das águas; A Alma Trocada. Depois diga-me o que achou! Como lhe disse, é uma das minhas escritoras de eleição. Aliás, eu sou uma leitora compulsiva, mas não gosto de reler e Rosa Lobato de Faria é uma das poucas que consigo reler....Acho que isto diz tudo!

      Eliminar
    3. Obrigada pelas dicas; vou tentar adquirir mais alguns livros da autora quando puder.
      Também fiquei com muita vontade de reler este livro um dia; há aspetos que gostava de compreender melhor e isso só com uma releitura mais atenta.

      Eliminar
  2. Um livro a ler, sobretudo porque é escrito por alguém português e no feminino, que adoro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lê assim que tiveres oportunidade :) Espero que gostes tanto como eu!

      Eliminar
  3. Olá,
    Foi precisamente com este livro que descobri Rosa Lobato Faria e adorei.
    Gostei imenso de os passaros de seda, mas todos mesmo todos são muito bons.
    Pena ter desaparecido cedo e com poucos livros editados.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dulce.
      Tenho mesmo de ler outros livros da autora, vocês estão a deixar-me cada vez mais curiosa :)
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar