terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Balanço de leituras e Top 10 - 2019

Estamos prestes a despedir-nos de mais um ano e chegou o momento de fazer o habitual balanço de leituras e de eleger o meu Top 10 de melhores leituras.

Comecei este ano por elevar ligeiramente o meu desafio do Goodreads, tendo-me desafiado a ler 45 livros. Uma vez que comecei o ano a ler alguns calhamaços, isso atrasou-me logo o desafio e, ao longo do ano, o atraso foi-se acentuando sempre. Tenho de confessar que em dezembro baixei o desafio para 40 livros e socorri-me ainda de alguns contos para completar esse valor. Conforme se pode ver na imagem do meu desafio de leitura do Goodreads, completei o desafio à rasquinha, embora através de um bocadinho de "batota"!


Assim, em 2019, consegui ler 40 livros (ou 40 leituras, dado que se incluem aqui três contos).
Li ligeiramente mais no 2º semestre do ano, mas a diferença entre os semestres é apenas de dois livros.

Aqui estão as minhas leituras mais curta e mais longa:
(Excetuando esse conto, o livro mais curto que li tinha 107 páginas e era juvenil.)


Este anos li apenas 1 livro em e-book.

No total, contei 14 107 páginas lidas, valor superior ao do ano passado, embora este ano o número de livros tenha sido menor.
Li 5 livros que considerei calhamaços - com mais de 500 páginas, o que foi uma surpresa visto que desde 2015 que eu não lia tantos livros volumosos!
Naturalmente, os calhamaços ajudam a aumentar o número de páginas lidas. O valor que li dá uma média de 38 páginas por dia, o que também me surpreende. Há alturas, geralmente durante a semana, em que não leio sequer 20 páginas por dia. Acabei por me redimir com algumas boas tardes de leitura!

A média de pontuação (1 a 5) atribuída aos livros no Goodreads foi de 3.7, valor ligeiramente mais alto em comparação com o ano passado.
Se, no ano passado, apenas atribuí 5 estrelas a 3 livros, este ano já consegui ser mais generosa, classificando 8 livros com a pontuação mais alta. Sou mais exigente, é verdade, mas este ano cruzei-me com leituras muito gratificantes. Além disso, sou da opinião de que há livros que merecem mesmo as 5 estrelas, por isso não devemos andar a guardá-las em busca do livro perfeito!

Por outro lado, atribuí 1 estrela a 2 livros, o que foi provavelmente um record da minha parte, uma vez que sempre tive o cuidado de ser meiguinha com os livros. Mas a verdade é que, se sou exigente para o bom, também tenho de o ser para o mau.

No que diz respeito a géneros literários, os que mais se destacaram este ano foram o thriller/policial, com quase metade das leituras dentro destes géneros. Este tipo de livros tem-me fascinado cada vez mais, por isso é natural que continuem a estar muito presentes dentro de tudo aquilo que leio.
Este ano continuei a apostar no género terror, tendo lido 3 livros dentro desta categoria.

Conheci 20 novos autores, valor inferior ao do ano passado mas apenas porque em 2018 li mais que uma antologia. Este ano, li mais autores do sexo feminino, embora a diferença não seja assim tão grande.

Consegui ler 12 autores portugueses, valor inferior ao do ano passado devido, como já referi, às antologias.
Os autores portugueses que li este ano pela primeira vez foram: Carolina Paiva, Ana Nunes, Bruno Martins Soares, Diana Pinguicha, Anton Stark, Rita Canas Mendes e Gilberto Pinto.
Posso também referir que li um trabalho de Pedro Lucas Martins, no âmbito da minha colaboração com a Editorial Divergência, como editora e revisora de texto.

Este ano também repeti vários autores: li 3 livros da Tess Gerritsen, do Stephen King, do Harlan Coben e do Nuno Nepomuceno.

Relativamente à proveniência dos livros, li 17 livros comprados e 13 emprestados. Li também 6 que vieram de parcerias com editoras.

Por fim, fiz um pequeno gráfico para ilustrar o progresso da leitura de livros da minha estante. Claramente, investi mais nos livros adquiridos em 2019 e 2018. No próximo ano, pretendo dar mais atenção aos livros que já cá estão há mais tempo.


Em 2019 foi também o ano em que me desleixei com a escrita, apesar de todo o entusiasmo que senti com a minha primeira publicação em 2018: um conto que pode ser lido na antologia de Fantasia Rural O Resto é Paisagem, da Editorial Divergência.

Não participei no NaNoWriMo e pretendo, em 2020, investir um pouquinho mais na escrita!

Por fim, deixo-vos o meu habitual Top 10 de melhores leituras, sem ordem de preferência.


TOP 10 - 2019


Resta-me desejar-vos um magnífico ano de 2020 com muito sucesso a todos os níveis. Espero que não vos falte amor, saúde, trabalho e, claro, bons livros para lerem no novo ano que se avizinha!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo teu comentário e pelo tempo que dedicaste a ler o que escrevi!